O Comando Territorial do Porto da Guarda Nacional Republicana, através do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Santo Tirso, resgatou, ontem, uma tartaruga de orelhas vermelhas, no concelho de Trofa.

“Após uma comunicação a informar que uma tartaruga se encontrava num pequeno curso de água de caudal reduzido, os militares da Guarda foram ao local tendo-a recuperado. Após análise da condição do réptil, foi possível verificar que não apresentava qualquer tipo de ferimento, pelo que o mesmo foi entregue no Parque Biológico de Gaia”, pode ler-se no comunicado enviado pela GNR.

A tartaruga de orelhas vermelhas é a subespécie, Trachemys Scripta Elegans, nativa dos Estados Unidos da América, mas hoje é encontrada em vários locais do mundo. Trata-se de um animal aquático de tamanho médio, variando entre 2 cm, ao sair do ovo, e 30,5 cm, na fase adulta. É facilmente reconhecível pela faixa vermelho-alaranjada que apresenta nos dois lados da cabeça e pela carapaça ovalada. Esses animais, em cativeiro, podem viver até 40 anos. Os mais novos exibem manchas e um casco de cores vibrantes . Conforme envelhecem, a cor do casco tende a escurecer e as manchas, inclusive as faixas vermelhas, a esmaecer.