Filipa Ferreira tem 25 anos, mas diz que só começou a respirar verdadeiramente aos 17. Razão: uma doença que lhe afetou as vias respiratórias e que a levou a receber novos pulmões. A jovem trofense é um dos doentes com Fibrose Quística transplantados em Portugal.

Reportagem completa para ler na edição 648 do jornal O Notícias da Trofa.