Inês-Reis

A história de Inês Reis tocou “profundamente” os responsáveis da loja FiliMarc, que, “não” conseguindo ficar “indiferentes”, decidiram promover uma campanha solidária de angariação de fundos a favor da jovem. Assim, por “cada peça” vendida, a loja “reverte um euro para a Inês”.

“Com a mais-valia de ter comércio, achamos que temos a responsabilidade de partilhar a sua história e captar todos os meios que estão à nossa disposição para ajudá-la. Aqui está o nosso e o seu contributo. Ajude a jovem Inês”, apelou a gerente Ana Filipa Ferreira.

Recorde que Inês Reis, jovem de S. Romão do Coronado, sofre de um carcinoma mioepitelial de partes moles da região lombar, sendo uma das três dezenas de casos no mundo.
Neste momento, a jovem encontra-se a cumprir a segunda fase dos tratamentos na clínica de Duderstadt, na Alemanha, que aposta nas vacinas de células dendríticas. Este tratamento foi criado no princípio biológico em que a ideia passa por reprogramar o sistema imunitário dos doentes oncológicos para que as células saudáveis matem as doentes.

O objetivo é retirar os monócitos do doente e fabricar, em laboratório, células dendríticas que, quando colocadas em contacto com a informação tumoral e, posteriormente, reinjetadas no corpo, alertam o sistema imunitário que, por sua vez, destrói o tumor.  

Quem é Ana Filipa Ferreira?

Notícia relacionada