quant
Fique ligado

Espetáculos

Festival EDP Vilar de Mouros 1ºDia – Fotorreportagem

Publicado

em

O outrora chamado “Woodstock português”, Festival de Vilar de Mouros, regressou esta sexta feira, pelo segundo ano consecutivo, após alguns de interrupção ao concelho de Caminha, este ano com o patrocínio da EDP. Recordando os tempos áureos do festival, a aposta para esta primeira noite foram grandes nomes do rock das décadas de 80 e 90.

Foi aos londrinos The Veils, única banda do dia que não se formou nos anos 80, com o seu indie rock alternativo, que coube a honra de abrir o festival. A banda liderada pelo vocalista e compositor Finn Andrews, trouxe ao festival, “Total Depravity”, o seu quinto e mais recente trabalho lançado em 2016, elogiado não só pela crítica, mas também pelo pouco público que assistiu ao concerto e que se mostrou agradavelmente surpreendido.
Seguiram-se os helvéticos, The Young Gods, que regressaram a Vilar de Mouros vinte e um anos depois. Do acústico ao rock e ao elétrico, o trio suíço, fundado e liderado por Franz Treichler, iniciou com um ambiente instrumental. Aos poucos, ao longo do concerto, foi-se soltando, crescendo e energicamente, levaram os festivaleiros a reviver os seus mais de trinta anos de carreira, com antigos sucessos como “Skinflowers” e “Kissing the sun”, música com que finalizaram o seu espetáculo.

Formados também em 1985, The Mission foram os terceiros a subir ao palco para celebrarem os 30 anos de “God´s Own Medicine”. Num concerto mais calmo, repleto de baladas góticas, The Mission presentearam o público não só com velhos êxitos, como “Beyond the Pale”, “Wasteland”, “Severina”, “Tower of Streng”, e “Butterfly on a Wheel”, mas também com “Met-Amor-Phosis” do seu mais recente trabalho, “ Another Fall From Grace”, editado em 2016.

Seguiu-se um dos momentos mais aguardados da noite, com The Jesus and Mary Chain, uma das bandas mais amadas e odiadas de sempre rock britânico. Apesar de um interregno entre 1999 e 2007, a banda pisa os palcos há mais de trinta anos. Irreverentes, sombrios e enérgicos, The Jesus and Mary Chain, trouxeram a Vilar de Mouros o seu novo álbum, Damage and Joy, editado em março deste ano, abrindo o espetáculo com “Amputation” e “War and Peace”. O concerto percorreu a carreira dos escoceses e contou com a participação especial de Bobby Gillespie, vocalista dos Primal Scream, que entre 1984 e 1986, acumulava funções nas duas bandas. Gillespie acompanhou The Jesus and Mary Chain, com uma bateria em “Just Like Honey”, “The Living End” e “Never Undersant” música que finalizou o concerto. A faltar ficou o emblemático “Darklands”.

A noite encerrou em grande, novamente com a presença de Gillespie, agora com os legendários Primal Scream, uma das bandas mais peculiares do rock britânico. Com uma fusão de sonoridades, entre o dance ao dub, techno, acid house e rock, Primal Scream, presentearam os fãs iniciando com “Movin´On Up” da sua obra maior Screamadelica de 1991, que arrancou aplausos logo desde os primeiros acordes. A noite continuou temas como “It´s Alright It´s Ok”, “Loaded”, “Rocks”, finalizando com “Come Together”. Sem grandes surpresas, Bobby Gillespie foi sem dúvida o homem da noite e contagiou ferverosamente todos os festivaleiros até ao último minuto.
Com um espaço mais alargado, e com capacidade para acolher 15000 pessoas, o festival contou, neste primeiro dia, com 9000 festivaleiros.

Continuar a ler...
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Espetáculos

CCB transmite concerto da Orquestra de Câmara Portuguesa no Museu Soares dos Reis

Publicado

em

Por

O Centro Cultural de Belém vai transmitir, no dia 15 de julho, o concerto Serenata, da Orquestra de Câmara Portuguesa, no Museu Soares dos Reis, no Porto. A entrada é livre e a transmissão começa às 21h30.

Este evento surge no âmbito do projeto CCB – Cidade Digital, que o Centro Cultural de Belém desenvolve, em parceria com a Direção-Geral do Património Cultural, com o objetivo de transmitir gravações de espetáculos do CCB por todo o país e permitir a novos públicos, a fruição digital de espetáculos, em lugares fundamentais da nossa cultura e identidade.

Continuar a ler...

Espetáculos

FESTIVAL EDP VILAR DE MOUROS – HORÁRIOS

Publicado

em

A organização do festival EDP Vilar de Mouros acaba de divulgar os horários dos concertos que vão decorrer nos dois palcos, o EDP e o MEO, preparados para receber as 18 bandas que atuam nos dias 22, 23 e 24 de agosto, sob a promessa de um ano inesquecível para todos os apaixonados por música.

A edição 2019 traz-nos um cartaz eclético e com confirmações de peso: no palco EDP atuam bandas como os The Cult, Manic Street Preachers, Anna Calvi, The Offspring, Skunk Anansie, Nitzer Ebb, Prophets of Rage, Gogol Bordello e Linda Martini, e, no palco MEO os Therapy?, The Wedding Present, Tape Junk, The Sisters of Mercy, The House of Love, Clan of Xymox, Fisher-Z, Gang of Four e Jarojupe.

Deslocação (Desconto CP e Transfer Gratuito Óptica Pistosga)
Os festivaleiros com passe do evento têm 30% de desconto na CP na compra de viagens em intercidade, inter-regionais e regionais com destino e partida de Caminha, de 18 a 25 de agosto. O transfer gratuito de autocarro panorâmico entre Caminha e o Festival mantém-se, com o patrocínio da Óptica Pitosga, com paragens no Terreiro (Caminha), na estação de comboios e no Festival das 14h às 4h, com periocidade de 30 em 30 minutos.

Pequeno-almoço do campista
A pensar no bem-estar dos campistas, o EDP Vilar de Mouros e a Pastelaria Riviera sugerem um prático pequeno-almoço que inclui Leite ou Sumo + Pão ou Croissant Misto + Fruta, por apenas 3,50€, de 19 a 25 de agosto. As encomendas deverão ser feitas até às 11h do dia anterior à entrega e deverá ser levanta no Posto de Informações, junto da entrada principal do Parque de Campismo, entre as 9h30 e as 10h00.

DJ’s e animação até às 4h
De 22 a 24 de agosto, vai existir, pela primeira vez, um espaço de entrada livre com DJ’s, animações e bares até às 4h, para que todos possam fazer parte da história do EDP Vilar de Mouros e possam beber o que de melhor tem o festival.

“O Melhor do Festival toca a todos”
No âmbito da campanha “O Melhor do Festival Toca a todos”, desenvolvida em parceria com a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, destaca-se a aposta no apoio à modernização e melhoria zonas de mobilidade reduzida, da sua sinalética, bem como melhorar a qualidade dos caminhos de acesso a essas mesmas áreas, no sentido de proporcionar melhor conforto e bem-estar aos seus utilizadores. Por outro lado, pretende-se garantir o apoio a pessoas com mobilidade reduzida através da presença de técnicos da SCML no local e estacionamento próximo da entrada. 

Vertente Social e ecológica
Outra das novidades passa pela ação de sensibilização de recolha de roupa, no centro de Caminha, com o apoio da Coca-Cola. As peças doadas serão entregues a instituições locais e cada participante receberá uma coca-cola por doação.

Publicidade

Como medida de sustentabilidade também a mobilidade para o recinto é reforçada com a disponibilização de bicicletas gratuitas, com dois pontos de recolha/entrega, um no recinto e outro em caminha, que fazem igualmente a ligação entre as praias fluvial e marítima.

Numa edição prestes a arrancar, a freguesia de Vilar de Mouros e o festival preparam-se para escrever mais uma página da sua história. Os últimos anos têm contado com a presença de milhares de visitantes e vários artistas que têm marcado cada edição, como os Incubus, The Pretenders, Editors, dEUS, GNR, U2, Elton John, UB40, Rammstein, Bob Dylan, Neil Young, Peter Gabriel, PJ Harvey, Zeca Afonso, Amália, Carlos Paredes entre muitos outros.

O EDP Vilar de Mouros tem data marcada para os dias 22, 23 e 24 de agosto e os bilhetes encontram-se disponíveis nos locais habituais e na Ticketline.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também