A Trofa foi na tarde de sábado, 21 de setembro, a capital das Concertinas e dos Cantares ao Desafio.

Atraídas pela música de improviso acompanhada pelas concertinas, muitas pessoas deslocaram-se ao Monte de Santa Eufémia, em Alvarelhos, para assistirem ao 14º Encontro de Tocadores de Concertina e Cantares ao Desafio.

“Centenas de tocadores e cantadores”, segundo dados da organização, animaram a tradicional festa de Santa Eufémia, onde acorreram muitos apaixonados por esta cultura popular. O público presente não resistiu às músicas e aos cantares e deu um pezinho de dança.

Esta é uma iniciativa da Câmara Municipal da Trofa, que continua a procurar “preservar as tradições e os costumes”, através destas “festas tradicionais e populares”.

O vereador do pelouro da Cultura, Assis Serra Neves, afirmou que os cantares de desafio e o festival são, “tal como o fado, uma cultura muito própria, neste caso, no Norte do país e, mais concretamente, do concelho da Trofa”. “À semelhança de outros anos, correu muito bem. Uma concentração muito especial, porque é muito vocacionada para este tipo de atividades e espero que o futuro executivo mantenha esta atividade, porque é uma bandeira do nosso concelho”, referiu.

Recorde-se que a tradição dos cantares ao desafio é comum a várias regiões e países do mundo. No século XX, no Norte Litoral português, este modo musical e poético de improvisação, começou a ser acompanhado com concertinas, tornando-se um ícone da musicalidade tradicional da região.