equipamento-social-famalic

O ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, Vieira da Silva, apresentou o novo Centro Social da Cooperativa Mais Plural, em Vila Nova de Famalicão, como “um dos equipamentos sociais de primeira linha do país e aquele que melhor exprime o espírito do Pares (Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais)”.

O ministro falava durante a cerimónia de inauguração do novo equipamento social, que foi financiado no âmbito do Pares. Localizado na freguesia de Gavião, o Centro Social da Cooperativa Mais Plural implicou um investimento de mais de três milhões de euros, estando agora em condições de receber mais de duas centenas de crianças e idosos, nas valências de creche, jardim-de-infância, centro de actividades de tempos livres, lar de idosos, centro de dia e apoio domiciliário.

Tratando-se de “uma obra emblemática do Pares”, como destacou Vieira da Silva, a cerimónia de inauguração foi aproveitada para o Ministério da Solidariedade e Segurança Social fazer o balanço de todo o programa de alargamento da rede de equipamentos sociais no país, tendo ainda sido anunciadas novas medidas de apoio à inclusão social, nomeadamente um aumento de 10 a 15 por cento na verba destinada às instituições sociais do distrito de Braga.

Vieira da Silva elogiou ainda o facto de a Mais Plural “ter cumprido rigorosamente” todos os critérios da selecção de candidaturas do Pares, nomeadamente “ser uma resposta à necessidade territorial, a capacidade da instituição cativar parceiros que deram boas garantias de execução do projecto e capacidade de concretização respeitando o previsto e os custos estimados”.

Também o presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Armindo Costa, deixou largos elogios à nova instituição famalicense, afirmando que se trata de “uma obra de excelência ao nível dos equipamentos sociais da nova geração, no Município de Famalicão”. Além disso, o autarca salientou que a presença do ministro “neste acto simbólico de colocação desta obra à disposição da comunidade famalicense é o testemunho da conjugação de vontades que se vive em Famalicão em favor do bem comum e da solidariedade”.

No âmbito do Pares, Armindo Costa referiu que o município tem em curso, um conjunto de 11 projectos, que vão criar novas valências para as crianças e os idosos.