Filipe Couto Reis arrecadou nove prémios no 29º Concurso Nacional da Raça Holstein Frísia. Com uma exploração maioritariamente criada na Trofa, o trofense venceu o prémio de Grande Campeã e o de Grande Campeã Jovem.

 Entrou com a moral “em baixo” e saiu com a auto-estima “em alta”. O criador trofense Filipe Couto Reis participou na 29ª edição do Concurso Nacional da Raça Holstein Frísia que decorreu em Aveiro e arrecadou nove prémios com a sua exploração. Dos troféus alcançados dois foram o de Grande Campeã Nacional e o de Grande Campeã Jovem Nacional, esta filha da primeira premiada.

Apesar de habituado a ser galardoado neste concurso, a quantidade de prémios que arrecadou este ano e o facto de ter a vitela com o título de Grande Campeã Jovem trazem um alento especial. “Já estava habituado a receber este tipo de prémios, mas este ano foi o melhor concurso em que participei, porque o juiz gostou muito a apresentação dos animais e também pelo título da Grande Campeã Jovem, que é o futuro da minha exploração”. Este título dá-lhe “garantias” para um “amanhã risonho” apesar da “profunda crise” que se instalou no sector.

Para além destes títulos, Filipe Couto Reis amealhou ainda os prémios de Vice Grande Campeã Nacional, Melhor Conjunto Nacional, Melhor Úbere Nacional, Vaca Vice Campeã Jovem Nacional, Campeã Intermédia Nacional, Campeã e Vice Campeã Adulta.

O criador participou com nove animais, dos quais seis deles estiveram na final. Desses, quatro eram da sua exploração e um da Quinta Santo Isidro.

“Acho que não tenho mais nada a provar, o meu grupo ao longo destes anos tem vindo a fazer história, mas a minha preocupação é não conseguir substituir estes animais, mas estes prémios (campeã jovem) dão-me a garantia de ter animais à altura”, referiu.

Filipe Couto Reis já participa neste concurso há nove anos. Depois de alguns anos a “ambientar-se”, o criador começou a somar prémios (o primeiro em 2005) com animais jovens para depois alastrarem-se a animais adultos. Actualmente, o criador trofense participa em vários concursos a nível nacional e na Espanha.

Em jeito de conclusão, Filipe Couto Reis agradeceu a “todas as pessoas que colaboraram comigo. Foi um trabalho árduo que teve um devido reconhecimento no fim”.