Select Page

Egocêntrico

Para terminar a trilogia de artigos relacionados com o comportamento e personalidade que caracterizam alguns políticos que conhecemos bem e com quem nos cruzamos ao virar da esquina, após a análise do Mentiroso Compulsivo e do Narcisista, chegou agora a vez do Egocêntrico.

 

O indivíduo com a personalidade caracterizada por Egocêntrico, tem uma preocupação excessiva e exagerada consigo mesmo, que não é mais nem menos do que a elevação ao mais alto grau do egoísmo. Esse tipo de egoísmo é traiçoeiro, subtil e muitas vezes difícil de ser reconhecido pelo próprio indivíduo, que nega frequentemente o seu comportamento doentio.

Este tipo de pessoas não está interessado em mais nada a não ser como se sente, no que deseja, no que consegue para si, como os outros o tratam e nas vantagens que possa ter. Nunca aceita criticas e são pessoas emocionalmente doentes.

O Egocêntrico tem tendência para referir tudo a si mesmo, fazendo do seu EU o centro do universo. Os indivíduos que possuem este transtorno de personalidade consideram que todo o mundo e todas as pessoas giram ao redor de si próprio e têm uma incapacidade de se verem como são e até se recusam a querer ser como verdadeiramente podem ser, adulterando a verdade. Estes indivíduos estão permanentemente em luta, perdida à partida, contra a realidade e a verdade.

Quando uma pessoa pensa ou fala unicamente a respeito de si mesmo, está a ser o mais egoísta possível, está a ser um puro Egocêntrico e a tornar-se um infeliz e frustrado, necessitando de tratar a sua mente em especialistas da área.

Um indivíduo egocêntrico não tem a capacidade de ter uma visão ampla do mundo, pois ele considera-se o centro do universo e aí é que está o maior perigo deste tipo de transtorno de personalidade. O egocêntrico acredita firmemente que as suas opiniões são verdades absolutas e intocáveis e a sua conduta prima pela ambição, a vaidade e até o exibicionismo e fantasias de grandeza.

O Egocêntrico com a sua baixa e muito frágil auto-estima tem atitudes insaciáveis para conseguir a admiração e compaixão dos outros, muitas das vezes através dos seus problemas que pensa serem únicos e especiais. Um comportamento egocêntrico tende a estar motivado pelo prazer de sentir-se admirado. Isto traduz-se com o excessivo desejo e necessidade de atenção e admiração. Não o conseguindo, passa para um estado de pessimismo e solidão que é caracterizado por sentimentos de vazio de personalidade e de tristeza o que o leva a ser, muitas vezes, afastado pelas pessoas que o rodeiam.

O Egocentrismo é uma barreira psicológica que impede o indivíduo com este tipo de personalidade, de se comportar tendo em atenção os outros, com os seus pontos de vista próprios e opiniões distintas.

O desejo do poder e o egocentrismo dos que pensam deter uma verdade, sempre criaram ditadores e muito mal fizeram à humanidade.

Não foi propósito desta trilogia de artigos atingir quem quer que fosse e propositadamente não têm referências a qualquer personalidade do nosso burgo, embora se possam identificar alguns “falsos profetas” com relativa facilidade, pois como é dito e redito, encontramos estes “cromos” ao virar de qualquer esquina. Perigoso é aquele que acumula, na sua personalidade os três traços de personalidade que foram referenciados: Mentiroso Compulsivo com Narcisista e como se não chegasse, também Egocêntrico. Um Egocêntrico com poder, transforma-se com relativa facilidade em Ditador e se simultaneamente absorver as características de Narcisista e se for um Mentiroso Compulsivo, então o melhor é ficarem bem longe de qualquer tipo de poder!

É verdade que existem estas personalidades doentias, mas que com um pouco de vontade própria e nas mãos de especialistas, poderão ter cura e até virem a ser felizes.

Votos sinceros de um bom ano de 2006.

José Maria Moreira da Silva

moreira.da.silva@sapo.pt

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização