Os diretores do Departamento de Formação do Clube Desportivo Trofense anunciaram, em comunicado, que apresentaram a demissão “em bloco” ao presidente da Mesa de Assembleia-Geral do clube, Paulo Renato, “com efeitos imediatos”.

“Esta tomada de posição deve-se à total discordância com o rumo que o Clube tem dado ao Departamento de Formação”, pode ler-se no comunicado, os elementos demissionários – aos quais se junta “o coordenador do departamento” e “todos os treinadores” – referiram que não se reveem “minimamente” com as “atuais condições e procedimentos do clube/direção”.

“Queremos agradecer a toda a equipa que nos últimos anos muito contribuiu para que conseguíssemos chegar até aqui. Aos nossos formandos, esperamos que o nosso clube descubra o caminho correto para que possa continuar a ajudar a formar homens que sabem jogar futebol”, remataram.

Direção do clube garante que demissão “em nada compromete a atividade do Departamento de Formação”

Horas depois do anúncio da demissão, a direção do clube respondeu com outro comunicado, começando por referir que “importa desde já tranquilizar e esclarecer todos para o facto de esta demissão em nada comprometer a atividade e funcionamento do Departamento de Formação do CD Trofense.”

“O CD Trofense tem como compromisso, contribuir para a formação e desenvolvimento desportivo das centenas de jovens que orgulhosamente escolhem o Clube Desportivo Trofense para jogar futebol e partilhar alegrias e felicidade. Que fique claro, toda a atividade do Clube e do seu Departamento de Formação vai continuar a ser desenvolvido, um trabalho em que sempre estivemos empenhados e que procuramos melhorar todos os dias”, referiu a direção.

Agradecendo “toda a dedicação e empenho” dos diretores demissionários, o clube sublinhou que vai trabalhar para “continuar a honrar” o trabalho até agora desenvolvido, “procurando melhorar e reforçar, a bem da felicidade de cada um dos nossos jovens, afinal o foco e razão de ser de cada um de nós, neste trabalho de formação”.

“Há um processo de reestruturação que está em curso e que encetamos logo que formalmente eleitos. Queremos criar melhores condições, reestruturar e reorganizar todo Departamento de Formação, para que as centenas de Atletas que nos representam nos mais diversos escalões se sintam ainda mais motivados, mais apoiados e mais felizes. Não fosse esta terrível pandemia, e seguramente já teríamos concluído um conjunto de alterações planeadas, mas, mesmo assim, podemos garantir que continuamos a trabalhar para dar mais e melhores condições ao Futebol de Formação. Cada um dos nosso jovens, estará sempre primeiro, pugnando pelo seu crescimento desportivo, mas acima de tudo, social e humano, para que sejam no futuro uma geração que nos orgulhe”, concluiu.