“Pedaços de Vida – Mensagens de Esperança” é o epíteto do segundo livro de Manuela Silva. A trofense apresentou a obra a 19 de outubro, no Fórum Trofa XXI e aproveitou para assinalar o Dia da Bengala Branca, sublinhando a mensagem que pretende transmitir com a escrita: “Sensibilizar as populações para problemáticas que embora digam respeito à nossa sociedade, são muitas vezes esquecidas por estarem em causa minorias”.

Portadora de uma deficiência visual, Manuela Silva quis assim “mostrar a realidade” dos que vivem com limitações físicas ou psicológicas para que “sejam aceites como cidadãos com os mesmos direitos e deveres”, que, “como as outras pessoas, são, muitas vezes, dotados de grandes capacidades”.

O livro compila poemas escritos por Manuela Silva desde 1976. “Eu costumo dizer que não sei se isto é considerado poesia, mas são sentimentos e mensagens que quero transmitir e que estão relacionados com a limitação física e psicológica e com as formas de ultrapassar as dificuldades e ser feliz”, revelou a autora em entrevista ao NT.

Durante a apresentação, houve declamação de poesia por cegos, assim como demonstração de leitura em Braille. Manuela Silva encorajou ainda os convidados a experimentar caminhar às escuras e com auxílio de uma bengala.

“Aprender a Ser Feliz”, lançado a 18 de março de 2018, foi primeiro livro de Manuela Silva, que, além de escrito em Língua Portuguesa, está também disponível em Braille e em formato áudio, graças ao apoio da Biblioteca de Vila Nova de Gaia, que tem uma área de leitura especial.

Foto: CM Trofa