Dezassete jovens compõem o Interact Club da Trofa, que foi oficializado no sábado. 

 A cerejeira plantada perto do Estádio do Clube Desportivo Trofense, em Santiago de Bougado, é o símbolo vivo da criação do Interact Clube da Trofa.

Este movimento associado ao Rotary Club foi criado na Trofa e é composto por 17 elementos com idades entre os 14 e os 18 anos.

A plantação da árvore fez parte da cerimónia de criação do movimento, que vai ajudar os rotários “a prestarem um melhor serviço à comunidade”, salientou António Charro, presidente do Rotary. “São jovens que se vão envolver no apoio social e nos projectos do Rotary ou Rotaract, o que lhes permitirá uma evolução muito grande”, explicou.

O rotário afirmou ainda que estes jovens “vão construir uma relação de amizade”, numa “rede que não acaba aqui”. “Existem mais de 200 mil interactistas no mundo e esta rede funciona em 109 países. Há imensos clubes com os quais eles vão poder interagir e aprender”. António Charro deseja que, “assim como a cerejeira, o Interact cresça e dê frutos”.

Nelson Dias é o presidente do Interact Club da Trofa e apesar de “estar nervoso” não esquece “a responsabilidade” que tem pela frente.

 

O Interact Club da Trofa vai desenvolver “várias actividades com as crianças da ASAS (Associação de Solidariedade e Acção Social)” e celebrar “parcerias com clubes vivinhos como Santo Tirso, Famalicão ou Maia”.

 Depois do acto simbólico, ao qual também marcou presença o governador do Distrito 1970, Armindo Lopes Carolino, os rotários e interactistas deslocaram-se para onde almoçaram.