Os bares e discotecas vão permanecer encerrados até outubro, mês em que poderão reabrir para clientes com certificado de vacinação contra a covid-19 ou de recuperação da doença ou com teste negativo, anunciou hoje o primeiro-ministro.

Os espaços de diversão noturna estão encerrados permanentemente desde março de 2020 por causa da pandemia e poderão reabrir em outubro, quando as autoridades estimam que 85% da população portuguesa esteja com a vacinação completa contra a covid-19, disse António Costa.

O primeiro-ministro falava no final do Conselho de Ministros de hoje, que aprovou três novas fases de levantamento das restrições em vigor por causa da pandemia e de retoma gradual de algumas atividades, sendo a primeira fase em 01 de agosto (57% população vacinada), a segunda em 05 de setembro (71%) e a última em outubro (85%).

“Nessa fase será então possível que bares e discotecas possam reabrir”, disse António Costa, que acrescentou que os frequentadores terão de apresentar os certificados digitais e testes negativos, que são já agora pedidos na restauração.

O primeiro-ministro anunciou que as medidas no âmbito da pandemia de covid-19 vão passar a ter uma dimensão nacional, deixando de existir restrições em função da situação de cada concelho.