A contestação do montante de uma dívida permitiu que o Trofense consiga participar na Liga de Honra de futebol, confirmou, em conferência de imprensa, a Comissão de Gestão do clube.

O emblema trofense conseguiu a certidão das Finanças que a Liga exigia para inscrever a equipa na Honra mediante a contestação de uma dívida de 62 mil euros.

De acordo com um dos cinco membros da Comissão que se voluntariou na assembleia-geral de 13 de julho, André Crespim, existiam três cenários possíveis para conseguir a certidão necessária: ”Pagar cerca de 62 mil euros e dar garantias bancárias, pagar os 62 mil euros e negociar a dívida restante ou contestar o montante da dívida. Optámos pela terceira e conseguimos”, disse André Crespim, numa conferência de imprensa marcada para as 19:00, mas que só teve início às 23:45.

Esta ”contestação” não é válida para toda a época, mas o Trofense ainda não conhece a data para pagamento final.

Outro dos membros da Comissão Gestora, Leonardo Costa, enalteceu o trabalho de José Leitão (presidente durante 11 anos, de 1996 a 2006 e na época 2011/12) e descreveu os passos dados por este grupo de associados nos últimos cinco dias. José Leitão esteve, na quarta-feira, na Liga entre as 18:00 e as 22:00 em representação do Trofense. O fax que confirmou a inscrição dos trofenses na Liga de Honra chegou à sede na Trofa por volta das 23:40.

”Deixamos as nossas curtas funções com a sensação de dever cumprido. O importante é constituir uma direção”, disse Leonardo Costa.

Questionados sobre se a preparação do clube da Trofa não está muito atrasada face às restantes equipas que vão disputar a mesma competição, Alfredo Gomes, também da Comissão de Gestão, disse existir a possibilidade, face aos últimos desenvolvimentos deste campeonato, da Taça da Liga ver o seu início adiado.

Em relação à possibilidade destes cinco homens – contando com os sócios Bruno Ferreira e Vasco Sampaio – virem a fazer parte de uma futura direção, todos adiaram para mais tarde essa confirmação.

”Não fomos para a frente com esse objetivo. Fomos com o objetivo de não deixar o clube morrer. Agora, é preciso lançar um grito na Trofa e fazer com que mais gente que ama o clube se mobilize”, referiu Alfredo Gomes.

Fonte do CD Trofense revelou os nomes dos 12 jogadores (número mínimo obrigatório) que estão inscritos no plantel para a época 2012/13.

Jogadores que transitam da época passada: Vítor Viana (médio), Ricardo Araújo (guarda-redes), Tiago Pereira (médio) e André Viana (médio). João Luís Gouveia (médio) e Fábio Daniel Carvalho (avançado) são dois ex-juniores que regressam ao clube. Os juniores Jorge Inocêncio Dias (médio), Diogo Oliveira (médio) e Francisco Carvalho (guarda-redes) assinaram os seus primeiros contratos profissionais. São reforços: Daniel Costa (avançado, ex-Oliveirense), Matheus Zouain (defesa, ex-Vizela) e Eduardo Machado (médio, ex-Fão).

É intenção marcar uma assembleia-geral para sexta-feira, 20 de julho, ainda com hora e local a definir. Face ao vazio diretivo em que está mergulhado o Trofense e ao facto de a Comissão de Gestão atual cessar funções hoje, o pedido desta reunião magna deverá ser feito, conforme exigem os estatutos do emblema trofense, por um abaixo-assinado de 25 sócios.

O plano de treinos da pré-epoca do Trofense mantém-se por definir. O primeiro jogo oficial está agendado para 29 de julho, em casa do Desportivo das Aves, a contar para a primeira jornada da primeira fase da Taça da Liga.

Lusa

{fcomment}