O ciclista trofense Fábio Costa, da equipa Efapel, não conseguiu revalidar o título de campeão nacional de fundo sub-23, acabando no 2.º lugar, depois de uma corrida emocionante com Pedro Andrade, vencedor da prova que se realizou em Castelo Branco, no sábado.

Depois de 150 quilómetros como fugitivo e de ter protagonizado um dos ataques na parte final da corrida, o corredor não conseguiu superar Pedro Andrade, no sprint, acabando por ficar em 2.º lugar, à frente do colega de equipa André Domingues.

“Tudo fiz para endurecer a corrida, juntamente com os meus colegas André Domingues e Fábio Fernandes, aos quais agradeço desde já pelo que fizeram por mim. Fiz a diferença na única dificuldade do dia e assim foi até ao final num grupo restrito, foram 150 quilómetros escapado, que terminaram perto do objetivo. Desiludido por estar tão perto de finalizar este objetivo tão importante para o qual trabalhei tanto e me sacrifiquei”, referiu o ciclista nas redes sociais, sem deixar de “dar os parabéns” ao vencedor e agradecer à equipa Efapel “pela confiança depositada”.

A equipa trofense Porminho Team Sub-23 também teve representação na classificação final, com Tiago Sousa a terminar no 17.º e penúltimo lugar.

Pela União de Ciclismo da Trofa participou Lia Godinho, na corrida feminina, acabando em 8.º lugar, no escalão de cadetes.