quant
Fique ligado

Religião

Celebração em honra da Senhora do Desterro

Publicado

em

Transmissão da eucaristia em direto da Capela da Senhora do Desterro, em Bairros, Santiago de Bougado.
A eucaristia, está inserida nas celebrações em honra de Nossa Senhora do Desterro

Continuar a ler...
Publicidade
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Edição 765

Bênção dos Universitários na Igreja Nova

A Igreja Nova da Trofa é palco, a 28 de maio, da 7.ª edição da Bênção dos Universitários.

Publicado

em

Por

A Igreja Nova da Trofa é palco, a 28 de maio, da 7.ª edição da Bênção dos Universitários. A cerimónia decorre às 19h00 e, este ano, é possível a participação das famílias dos estudantes, após um ano em que a iniciativa foi reservada aos protagonistas, devido à pandemia da Covid-19.

Celebraremos todos juntos a nossa vida académica e realizaremos a bênção dos estudantes. No final da celebração, ainda teremos os comes e bebes, em que teremos todo o gosto em ter a tua presença para juntos convivermos e partilharmos momentos”, referiu o grupo de jovens Gera’Esperança, que está a organizar o evento. Os interessados em integrar a bênção, devem inscrever-se, até 22 de maio, através do link .

Os universitários devem marcar presença na cerimónia trajados ou envergando a camisola do curso universitário que frequentam.

Continuar a ler...

Edição 764

Jovens Gera Esperança em peregrinação na Semana Santa

O grupo de jovens Gera Esperança cumpriu peregrinação a Santiago de Compostela, durante a Semana Santa. Jornada espiritual foi carregada de simbolismo e experiências inesquecíveis.

Publicado

em

Por

O grupo de jovens Gera Esperança cumpriu peregrinação a Santiago de Compostela, durante a Semana Santa. Jornada espiritual foi carregada de simbolismo e experiências inesquecíveis.

A chuva noturna abençoou a jornada espiritual que o grupo de jovens Gera Esperança, da paróquia de S. Martinho de Bougado, realizou na Semana Santa. De Valença a Santiago de Compostela, as duas dezenas de jovens partiram, a 11 de abril, para uma caminhada de cerca de centena e meia de quilómetros, que foi recheada de momentos marcantes e emoções fortes.
“Tudo que estamos a viver e a experimentar é oração: as etapas do caminho; as refeições partilhadas; o apoio que prestamos (e recebemos) aos nossos amigos; os momentos de convívio; as reflexões em grupo; as orações; as partilhas. Em todos os momentos estamos a rezar. Em todos eles encontramos Jesus e todos eles nos transformam interiormente. ”, escreveu o grupo no segundo dia de jornada, ainda numa fase inicial, mas já com tanto significado.
E o espírito dos Caminhos acompanhou-os, constantemente, tal como é possível perceber pelo resumo do terceiro dia: “É bom ter alguém ao nosso lado que nos cativa; que nos ampara; que canta para nos abstrairmos das dores; que sugere ouvir a oração do passo-a-rezar para encontrar alguma luz; que nos dá a mão para avançar e que para, quando nós paramos, para nos esperar. Como é bom sentir que o grupo está unido! Como é bom perceber que viver é procurar encontros com aqueles que caminham ao nosso lado, estabelecer diálogo e perguntar se está tudo bem”.
Entre momentos de lazer, nos quais tiveram oportunidade de conhecer peregrinos estrangeiros e até jogar volei com atletas da modalidade, os jovens marcaram os caminhos com momentos alusivos à Semana Santa, como a Quinta-Feira: “Partilhamos um pão de ló com o grupo, distribuímos vinho do Porto entre todos. Tal como na última ceia de Jesus com os seus apóstolos. Depois, subimos para o dormitório e continuamos com o mesmo gesto, mas desta vez, de acordo com o Evangelho de João, que narra o episódio do lava-pés: os animadores ajoelharam-se, tomaram uma toalha, uma bacia, um jarro de água e lavaram os pés aos jovens do grupo”.
O contacto com a natureza também foi aspeto que marcou os jovens, que o relataram no diário de viagem que partilharam nas redes sociais. Nele é possível perceber que algumas das etapas é pródiga em paisagens naturais memoráveis e até em momentos de contemplação da vida animal:
“Cruzamo-nos ora com cães e gatos (com ratitos na boca), galinhas e cabras, vacas e cavalos, patos e gansos, corvos, ovelhas; e no nosso andar tínhamos de estar em cuidado para não pisar os caracóis e lesmas que partilhavam o caminho connosco. Nas primeiras horas da manhã escutávamos o alegre canto dos pássaros, dos grilos e rãs”.
A peregrinação terminou no Sábado de Aleluia, com a chegada dos jovens ao templo de Santiago de Compostela. Para trás, deixaram quilómetros de caminho palmilhado, mas e deles colecionaram experiência de vida e momentos inesquecíveis.
“O Caminho é escola, é reflexo, é imagem da própria vida. Encontramo-nos cada vez mais longe do início do Caminho e tudo aquilo que estamos a viver vai-se amontoando na memória, no coração e também nos pés cansados (…) E com a praça repleta de peregrinos, fomos recebidos com aplausos e celebramos juntos, unidos, o concretizar da nossa peregrinação”.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também