O Atlético Clube Bougadense apresentou aos sócios uma equipa sénior remodelada e um novo treinador. Jogo de apresentação foi com Clube Desportivo Trofense.

Para os dirigentes do Bougadense e do Trofense, fez-se história no Campo da Ribeira, em Santiago de Bougado, no dia 18 de setembro. Nem Adalberto Maia, presidente do Bougadense, nem Paulo Melro, presidente do Trofense, têm conhecimento de algum jogo realizado entre as duas equipas seniores. Aconteceu no dia 18 de setembro, num encontro que serviu para a formação de Bougado apresentar o plantel e equipa técnica aos sócios e simpatizantes.

Segundo Adalberto Maia, presidente do Bougadense, como em “todos os anos de sobrevivência” da equipa, “nunca foi possível” defrontar o Trofense num “jogo de amizade ou jogo de treino” e como tem que haver “uma primeira vez” para tudo, decidiu convidá-lo para participar neste jogo de apresentação. Uma iniciativa que espera que “continue” pois seria uma forma de fomentar “mais união entre as pessoas, chamar mais gente aos estádios e contar com mais apoio dos sócios e de empresas”.

Quanto às rivalidades que se acreditava existir entre os dois clubes, Adalberto Maia refutou essa teoria, afirmando que isso já vem dos “antepassados que sempre sentiram essa rivalidade”, mas que “não era de futebol, mas sim entre as freguesias”.

O presidente do Trofense, Paulo Melro, declarou que aceitou o convite com “agrado”, acreditando que esta iniciativa seja “importante para as pessoas perceberem que duas associações tão próximas não têm que ser adversárias, mas sim devem colaborar uma com a outra naquilo que for possível”. Paulo Melro avançou que seria “muito positivo” se o Bougadense subisse de divisão, uma vez que traria vantagens para as duas coletividades, nomeadamente através de “rodagem” de “juniores ou jogadores em final de formação”, que no Bougadense podiam ganhar “traquejo e confiança, acabando a sua aprendizagem de forma a estarem mais preparados para um campeonato profissional”.

Voltando ao jogo, o Trofense, seguindo a ordem natural do nível competitivo, ganhou o jogo por 1-5, com golos de Rua, Matheus, Rafinha, Simãozinho e Aitor. O tento de honra do Bougadense teve assinatura de Vitinha, aos 80 minutos de jogo.

Nesta época 2013/2014, o Bougadense conta com um novo treinador. João Cruz, que treinou a equipa de futebol da Associação Recreativa de Paradela quando subiu à 1ª divisão distrital em 2010, foi o técnico escolhido pela direção do Bougadense, que apenas lhe pediu para “fazer a melhor época possível”. Tal como aconteceu no passado, João Cruz espera que a equipa que agora está a ser construída dê “frutos”, estando “convencido” ser capaz de “fazer um campeonato engraçado”.

Com apenas “seis permanências” da época passada, o técnico ainda está a fazer “a montagem de uma equipa praticamente nova”, que já se encontra a trabalhar “há três semanas”, com jogadores que “aceitaram as condições” oferecidas e que estavam “disponíveis para representar o clube”. Apesar de “alguns contratempos com os jogadores de férias” o que provocou “um bocadinho” de atraso nos trabalhos, João Cruz está “satisfeitíssimo com o trabalho deles”.