bernardinovasconcelos_candidatura
O presidente da câmara da Trofa, Bernardino Vasconcelos, apresentou hoje a recandidatura ao cargo que ocupa desde a criação do município e prometeu fazer obras em vez de “gabinetes de trabalho bonitos”.

“Estamos em crise. Há muita gente a passar dificuldades e, por isso, faremos uma campanha com os custos controlados, gastando o menos possível”, referiu à Lusa Bernardino Vasconcelos na apresentação da recandidatura à câmara da Trofa.

O autarca do PSD, que preside à edilidade desde a criação do concelho da Trofa, quer fazer “o último mandato” à frente do executivo para “dar continuidade e finalizar projectos já iniciados”.

“A educação e o emprego são as áreas onde vamos continuar a apostar fortemente”, afirmou Bernardino Vasconcelos.

A construção de um edifício para a câmara municipal, até agora, a funcionar numa vivenda, foi um dos compromissos assumidos pelo candidato social-democrata.

“Em dez anos, já podíamos ter construído um edifício para os paços do concelho mas o executivo preferiu investir 15 milhões de euros na rede de saneamento do que investir em gabinetes de trabalho muito bonitos”, frisou.

As acessibilidades e a construção da variante à Estrada Nacional Porto/Braga são obras que Vasconcelos quer ver terminadas no último mandato à frente da câmara da Trofa.

“A Trofa só não tem metro hoje porque não era concelho quando a decisão das adjudicações foi tomada, mas agora o Metro será uma realidade por força da insistência e influência junto do governo”, finalizou Bernardino Vasconcelos.

Lusa