Select Page

Assembleia de Freguesia de Guidões aprovou doação de terreno à ART com os votos do PS

Assembleia de Freguesia de Guidões aprovou doação de terreno à ART com os votos do PS

  A doação de um terreno de cerca de seis mil metros avaliado em cerca de 350 mil euros, gerou contestação nas duas reuniões da Assembleia de Freguesia de Guidões. A Junta de Freguesia, liderada por Bernardino Maia, levou à votação da Assembleia a doação do terreno à ART – Associação de reformados da Trofa, uma instituição sem fins lucrativos que pretende implementar uma Centro de Dia, Lar de idosos e creche na freguesia de Guidões.

CDU acusa executivo de não acautelar interesses

Foram necessárias duas sessões (uma delas extraordinária) para que a doação fosse aprovada, com o voto contra de Atanagildo lobo, da CDU e com a abstenção dos membros eleitos pelo PSD. Em causa está, segundo Social democratas e comunistas a "alegada falta de legitimidade desta Assembleia de freguesia em aprovar esta doação sem que esta tivesse sido votada pelos Guidoenses. Atanagildo Lobo acusa o PS de não estar legitimado pela população para tomar esta decisão já que "em nenhum programa eleitoral de nenhum partido previa esta doação, logo a população de Guidões não votou esta decisão", frisou.

Em nota enviada aos meios de comunicação a CDU diz estar a "favor do Progresso e desenvolvimento da Freguesia de Guidões" mas acrescenta que " queremos que progresso e bem-estar que não exclua ninguém, muito menos aqueles cuja riqueza que possuem é o seu trabalho", Atanagildo Lobo e a CDU dizem-se favoráveis a construção do equipamento mas " não pode concordar é com a decisão da Junta de Freguesia apoiada pela maioria socialista da Assembleia de Freguesia que fez a doação do terreno de Vilar de 5 660 m2 à Associação dos Reformados da Trofa sem ouvir o Povo de Guidões. O terreno pertence ao Povo e este, como seu proprietário é que deveria dizer, em referendo local, se concordava ou não com esta doação" asseverou.

Os comunistas acusam a " Junta de Freguesia e a maioria socialista na Assembleia de Freguesia" de terem doado "este terreno sem qualquer reserva ou condição. A CDU fez tudo o que estava ao seu alcance para salvaguardar os legítimos interesses dos Guidoenses. Mas quando a CDU propôs uma reserva de 1/3 da ocupação fosse destinada aos naturais ou residentes de Guidões, a Junta de Freguesia e a maioria socialista da Assembleia de Freguesia disseram : NÃO. O Povo de Guidões, sem ser ouvido ou achado, vai perder uma parte importante do seu património, recebendo nada em troca", diz o documento.

No documento da CDU diz que "o PS lançou um comunicado dando a ideia de que o dito Centro Social da Trofa irá dar " maior e privilegiado acesso a todos os Guidoenses ". Mas se é assim, porque não aprovou o PS a condição de 1/3 da ocupação ser para os residentes e naturais de Guidões ?", questionam os comunistas.

A CDU vai mais longe acusa o Partido Socialista de andar " a enganar as pessoas ao dar um terreno de tanto valor, sem alguma coisa em troca que revertesse a favor da freguesia e sem qualquer condição que garanta o acesso dos Guidoenses aos serviços do dito centro social".

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização