António José Seguro, secretário-geral, e António Costa, presidente da Câmara de Lisboa, foram a votos este domingo para eleger o próximo candidato do PS a primeiro-ministro.

Os primeiros resultados provisórios divulgados na página online do Partido Socialista, pouco depois das 21 horas, indicavam uma vitória de António Costa com 68,9 por cento dos votos, contra 30,5 por cento de António José Seguro.

Os resultados provisórios assinalavam àquela hora 30.481 votantes, com 21 mil votos em António Costa e 9297 em António José Seguro.

Estavam encerradas as federações de Bragança (71,3% para Costa), Lisboa – Federação Regional do Oeste (80,5%) e Vila Real (66,5%), das 23 estruturas federativas, incluindo as 19 do continente, Açores e Madeira e dois círculos da imigração.

Pelas 19.30 horas, os resultados provisórios apurados em todas as secções de votos na Trofa davam a vitória a António José Seguro. António Costa recebeu 578 votos dos militantes e simpatizantes do PS na Trofa, enquanto que António José Seguro recebeu 1458, o que equivale a 28 por cento para António Costa e 70,6 por cento para António José Seguro.

Recorde-se que as eleições primárias foram uma iniciativa que surgiu no final de maio, pela mão de António José Seguro, na sequência da insatisfação de António Costa pelos resultados do PS nas eleições europeias. Insatisfação que o fez mostrar a sua disponibilidade para assumir a liderança do partido.

Quem sair vitorioso destas eleições primárias poderá ser o candidato do PS a primeiro-ministro nas próximas eleições legislativas.

Tal como tinha prometido, Seguro demitiu-se da liderança, o que levará Costa a convocar rapidamente eleições para o cargo de secretário-geral.