O Museu Mezzanine da Biblioteca de Serralves vai acolher este fim de semana, nos dias 8 e 9 de junho, uma exposição do artista mamedense Alberto Carneiro.

Para o artista esta exposição é “um manifesto”, cuja ideia central é a “demonstração de que a arte é o artista e também o espetador”. Concebida como uma “unidade especificamente criada para os espaços de Serralves”, a exposição é composta, na sua maioria, por “obras inéditas criadas a partir de raízes e troncos de laranjeiras, oliveiras, bambus e vides, sempre acompanhadas de vidros ou espelhos” com textos que, para além de realçarem a importância da palavra na obra de Alberto Carneiro, envolvem o espetador através do seu reflexo: o “teu ser imaginante”.