“Num momento em que as escolas se encontram com as atividades presenciais suspensas, adotamos para o seu educando a utilização de metodologias de ensino à distância que lhes permitirá dar continuidade aos processos de ensino e aprendizagem”. Foi desta forma que Paulino Macedo se dirigiu aos encarregados de educação na segunda-feira, numa comunicação em que pede o apoio na orientação dos alunos durante a suspensão letiva.

No documento a que o NT teve acesso, o diretor do Agrupamento de Escolas pede aos encarregados de educação que “supervisionem o horário” que “os professores estabeleceram” com o aluno, que, sempre que possível, será o mesmo “que tinham na escola”.

“Os professores das várias disciplinas vão contactá-lo a si e/ou ao seu educando, por email ou através de outras ferramentas eletrónicas, para marcar tarefas escolares”, referiu o Paulino Macedo, que solicita aos pais que questionem as crianças ou jovens “sobre o que fizeram” e “verifiquem se os trabalhos foram realizados”.

“Mantenha o contacto com os professores. O diretor de turma do seu educando continua, agora à distância, disponível para o atender”, acrescentou, sem deixar de ressalvar que os alunos “não estão de férias”.

Os encarregados de educação devem utilizar o email institucional que lhe foi atribuído no início do ano letivo.