“Se as pessoas não estiverem bem preparadas, motivadas, as pessoas certas no local certo, vamos falhar”. Estas foram as palavras de Emídio Marques, Gestor de Operações da Frezite – Ferramentas de Corte S.A., à luz da iniciativa “Gestão de Operação em Layouts Competitivos”, promovida pela Associação Empresarial do Baixo Ave (AEBA), no dia 25 de fevereiro.
A atividade pretende ajudar as empresas na melhoria contínua, aliando  a teoria à prática. Para isso contou com a presença de Emídio Marques, para quem esta abordagem à gestão de operações “é o desprender da clássica gestão de produção” e que serve para perceber  “que a realidade e o mundo mudaram”. “Já não basta a fábrica e a produção” porque, hoje em dia, “há uma rede de contactos, de influência e de informações” e se não se estiver atento não se consegue “corresponder às exigências do mercado”, afirmou. No final, os cerca de 70 participantes presentes sabiam mais sobre as áreas de atuação da gestão de operações, sobre a forma como o mundo moderno acrescenta valor ao produto e de como chegar mais facilmente ao cliente. Para Emídio Marques, se as pessoas “não tiverem paixão e gosto pelo trabalho” tudo o que se falou neste evento “é apenas literatura”. Para Mafalda Cunha, da AEBA, esta “é uma metodologia que é muito útil a tudo quanto sejam indústrias”. O objetivo da Associação passa por “trazer novas tendências” e permitir que os participantes aprendam “com os melhores” através de “algumas técnicas que, hoje em dia, são utilizadas pelos melhores grupos”. Também é missão da AEBA “trazer as empresas que têm menos recursos e que têm mais dificuldade de chegar a estas matérias”,  para lhes dar conhecimento que “a tecnologia e as metodologias de gestão estão acessíveis”.