Mais de 150 adultos do Centro Novas Oportunidades da Escola Secundária da Trofa receberam, na sexta-feira, dia 25 de maio, diplomas por terem completado o Ensino Básico ou Secundário. 

O novo auditório da Escola Secundária da Trofa (EST) foi pequeno para receber os mais de 150 adultos que, juntamente com os seus familiares, participaram na cerimónia de entrega de diplomas, por terem concluído o  ensino Básico ou Secundário do Centro Novas Oportunidades (CNO). Cerca de 130 adultos completaram esta etapa através do portefólio RVCC (Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências), sendo que os restantes 25 terminaram através dos Cursos de Educação e Formação para Adultos (EFA).

Além de terem recebido, pelas mãos de Teresa Fernandes, vereadora do pelouro da Educação, o diploma, os adultos também receberam uma rosa. Em vez do habitual lanche-convívio no final, a organização optou por apresentar as novas instalações da Escola Secundária. Estrela Silva, coordenadora do CNO da EST, contava com a presença de todos os adultos,mas um jogo de futebol e o pouco espaço no auditório podem ter sido as razões para algumas ausências. 

“Eles foram avisados que primeiro entrariam eles e depois é que entraria a família para lhes assegurarmos os lugares sentados. E isso certamente motivou alguns a ficar em casa. Mas, mesmo assim, o auditório estava cheio e tinha muita gente cá fora a espera”, assegurou a coordenadora. Devido às últimas notícias sobre o encerramento de muitos CNO, Estrela Silva explicou que apenas fecharam os que “não viram as suas candidaturas aprovadas em 31 de dezembro de 2011”. Relativamente ao da Trofa, com a candidatura financeira e pedagógica aprovada até 31 de agosto de 2012, a coordenadora está com expectativas que este CNO se mantenha, até porque lhes foi dito que vão “entrar numa próxima candidatura”. Além disso, já foram contactados pela DREN (Direcção Regional de Educação do Norte), que os questionou sobre quais “as formações modelares” a que se iam candidatar.

“Continuamos a ter as inscrições dos formandos quer para EFA quer para RVCC. Já sabemos que vamos ter o curso EFA para o ano. E também temos adultos, que vieram de centros da zona que fecharam a 31 de dezembro, para pegarmos neles e darmos continuidade ao processo”, frisou Estrela Silva, denotando que “neste momento” têm cerca de 200 pessoas inscritas, sem contar com os adultos que têm sessões individuais, visto já estarem a finalizar o processo.

Também o facto de um representante da ANQEP (Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional) ter elogiado a “boa qualificação” do CNO na última candidatura, deixa a coordenadora com boas esperanças. Esta semana foi aberto mais um grupo em Covelas, estando também previsto abrir um grupo em S. Romão do Coronado, em junho.

{fcomment}