A aprendizagem de uma nova língua é, actualmente, um requisito quase imprescindível para assegurar um bom emprego. Contudo também motivações pessoais também poderão conduzir para a necessidade de conhecer uma língua que não a materna.

 

Hoje em dia, no mercado global, a aprendizagem de uma língua estrangeira é, mais que uma mais-valia, um requisito essencial.

No entanto há alguns faprender.jpgactores que acabam por desmotivar à aprendizagem de uma língua que não o português. A idade, a falta de tempo ou mesmo alguma “preguiça”, acabam por se sobrepor à possibilidade de, em qualquer altura, potenciar as suas perspectivas de carreira aprendendo uma nova língua.

Antes de escolher que língua aprender há que ter algumas considerações ligadas a motivações pessoais, como uma ligação próxima a um país ou um povo ou uma curiosidade particular por determinada cultura e necessidades profissionais como algumas funções que exigem conhecimentos mais específicos numa língua, motivo para cada vez mais empregadores reconhecerem a importância das competências linguísticas para o êxito das suas empresas.

O ritmo da aprendizagem varia de pessoa para pessoa, mas para ter bons resultados é necessário que se dedique, regularmente, um pouco de tempo ao estudo, normalmente, entre 2 a 4 horas por semana.

Tomar iniciativas que possam ajudar a consolidar o que se vai aprendendo é fundamental, através de livros, filmes e revistas na língua em questão. Para uma aprendizagem mais avançada é premente frequentar um Centro de Línguas que apresente uma base de ensino profissional e que permita uma avaliação contínua dos progressos. Muitos cursos incluem já testes para ajudar a avaliar os conceitos já adquiridos e identificar os pontos que requerem maior atenção. No caso das aulas, o acompanhamento e a avaliação tendem a ser contínuos.

Recentemente, a Comissão Europeia incentivou novas actividades que visem sensibilizar e motivar os cidadãos para a aprendizagem de línguas, com vista a melhorar o acesso dos cidadãos às oportunidades para a sua aprendizagem e divulgar informação acerca das melhores práticas no ensino de línguas.

 

Dia 26 de Setembro celebra Dia Europeu das Línguas

A Comissão Europeia, juntamente com o Conselho da Europa promoveu o Ano Europeu das Línguas de 2001, atribuindo uma importância sem precedentes às línguas. Entretanto tem-se celebrado, anualmente, no dia 26 de Setembro, o Dia Europeu das Línguas para ajudar as pessoas a compreender a importância de aprender línguas, sensibilizá-las para todas as línguas faladas na Europa e fomentar a aprendizagem de línguas ao longo da vida. O evento anual, no âmbito do qual decorrem centenas de actividades em toda a Europa, demonstra as possibilidades criativas de aprender línguas.