“Alegria”, “fantástico”, “divertido” e “emoção”, são algumas das palavras que definem os dez anos a cantar dos Meninos Cantores do Município da Trofa. Os quarenta elementos de palmo e meio deste coro preparam há vários meses o concerto e a exposição “10 anos a Cantar” que serão apresentados no início do mês de Outubro.

Os meninos e meninas já perderam a conta ao número de horas que já cantaram e encantaram com as suas melodias. Os Meninos Cantores do Município da Trofa comemoram este ano uma década a cantar com uma exposição inaugurada hoje (1 de Outubro) e um concerto este domingo, integrado na Semana da Música 2009.

“É difícil resumir o que foram estes dez anos, mas foram dez anos muito muito bons sem dúvida nenhuma”, afirmou Antónia Serra, mentora do projecto e responsável pelos ensaios.

Os 10 anos poderão ser traduzidos em várias palavras, mas os meninos definiram-nos como anos de “alegria”, “emoção”, com momentos “fantásticos” e “divertidos”.

meninos-cantores

“Tem muitos ensaios que não posso dizer que sejam uma alegria porque há sempre o stress dos concertos e alguma pressão. Mas a maior parte deles eu diria que são uma verdadeira alegria quando nós começamos a ver as obras a serem construídas e os miúdos a fazerem música e a música a sair pelos poros é de facto uma verdadeira alegria”.

Esta alegria é muitas vezes traduzida em momentos “fantásticos”. “Quando se trata de um grupo de 40 crianças em que só duas é que sabem música e é que pegam numa partitura e lêem, são já duas meninas adultas é sem dúvida fantástico porque eles memorizam tudo e tudo o que eles aprendem cantam de cor”, garantiu a ensaiadora.

Apesar de terem de memorizar todas as músicas, os meninos encaram o processo como “divertido”. Isto porque, segundo Antónia Serra, cantam músicas “sérias” e “outras mais divertidas”. “Todas as obras que nós cantamos tento sempre na escolha do repertório fazer umas coisas sérias e outras pelo meio mais divertidas, para que as crianças não façam sempre o mesmo estilo de música, desde uma ópera infantil até um estilo de música sacra portuguesa. Já fizemos um pouco de tudo e mesmo quando fazemos música sacra eles também se divertem, porque quando fazemos música sacra fazemos com grandes orquestras e os meninos aí acabam por fazer música divertindo-se com tudo isso”, acrescentou.

Mas no final de contas tudo se traduz na “emoção” de cantar. “Emoção porque quando nós conseguimos transmitir aos outros aquilo que nos vai no coração através da música, quando conseguimos fazer a montagem de uma obra completa e depois fazer com que os outros sintam o que nós estamos a fazer”, assumiu.

Satisfeita com o sucesso do projecto Antónia Serra que cresceu com a música garante que “nunca” teve “a sensação de ter no palco um grupo de sacos de batatas”. “As crianças transpiram música e todas elas conseguem passar para o lado de lá aquilo que estão a fazer, isso de facto é uma verdadeira emoção”, explicou.

“É difícil resumir o que foram estes dez anos, mas foram dez anos muito muito bons sem dúvida nenhuma. Eu toda a minha vida desde os 9 anos de idade que dirijo coros”, contou Antónia Serra, lembrando o momento em que iniciou o projecto com os cantores de palmo e meio da Trofa.

“Isto vem na sequência de um outro projecto meu chamado Escola, alunos, descobrimentos, quando fomos ao Brasil com 25 crianças da Escola de Guidões, representar Portugal nas comemorações dos Descobrimentos Portugueses, a partir daí surge a ideia do Coro dos Meninos Cantores do Município da Trofa e nunca mais paramos”, recordou.

A colaboração do pais foi “essencial” ao longo destes 10 anos, mas Antónia Serra espera “aguentar sempre mais um ano” para continuar a cantar.

As comemorações dos 10 anos já começara, mas destacam-se agora a exposição “10 Anos a Cantar”, na Casa da Cultura da Trofa, que inaugurada hoje (1 de Outubro) às 19 horas, com homenagem aos membros mais antigos do grupo e com Bolo de Aniversário. Este domingo (4 de Outubro), os Meninos Cantores apresentam em Concerto, 10 anos a Cantar, no Salão Polivalente dos Bombeiros Voluntários da Trofa, pelas 19 horas, com a presença da Madrinha dos Meninos Cantores, a escritora Matilde Rosa Araújo, a Directora Regional da Cultura Norte, Helena Gil, ainda os músicos João Loio e Jorge Constante Pereira e o actor e encenador Mário Moutinho.

No dia do Município, 19 de Novembro, será estreada a obra “Anjos de Pijama”, escrita por Matilde Rosa Araújo e composta por Andreia Pinto Correia.