quant
Fique ligado

Ultimas Notícias

3 de Maio – Dia Internacional da Liberdade de Imprensa

Publicado

em

Era uma vez um patinho que vivia preso numa capoeira com galinhas e galos. O dono, todos os dias, deixava-lhe comida, e água assim como aos outros animais.
O patinho vivia infeliz, por ter de viver confinado àqueles míseros metros quadrados, enquanto outros animais tinham todo um mundo lá fora que podiam explorar e descobrir.
Insatisfeito com a prisão a que era subjugado, o pato pensava todos os dias numa forma de se libertar.
As galinhas achavam que o pato era estúpido por querer sair da capoeira onde todos os dias lhes era deixada comida e água com fartura.
Um dia, o pato descobriu um buraquinho na cerca e começou a dar bicadas para tentar aumentá-lo e a partir dele conseguir fugir. As galinhas riam-se dele pelo esforço que ele despendia todos os dias. Demorou algum tempo, mas o patinho conseguiu abrir um espaço suficiente para fugir.
Ao sair, o patinho perguntou às galinhas e aos galos se o queriam acompanhar. – Pensas que somos malucos como tu? Aqui temos comida, água e um sítio para dormir. Não nos falta nada – responderam-lhe.
Depois de várias tentativas de lhes fazer ver de que não estavam em liberdade e que estavam apenas subjugados à vontade do dono, o patinho saiu e rapidamente descobriu um mundo maravilhoso, onde podia comer o que quisesse, ver paisagens diferentes do que via atrás da cerca, banhar-se num imenso lago e dormir em locais diferentes todos os dias.
Um dia, o patinho decidiu visitar as galinhas e os galos, mas chegado à capoeira, não viu nenhum deles. Por momentos, ficou feliz porque pensou que se tinham libertado, mas depois confrontou-se com a realidade: o dono tinha acabado de os degolar para se alimentar e à família.
Esta é uma história fictícia, mas um excelente retrato do que é a liberdade e a repressão.
A liberdade é um dos direitos fundamentais da Humanidade, foi-nos privada através de diversas formas e atualmente ainda há quem pense que é dono e senhor do nosso pensamento.

Assim como o dono da capoeira, há quem pense que pode manter os outros aprisionados a uma maneira de pensar, para com isso recolher proveitos próprios e, no fim, apunhalá-los e alimentar-se deles.

Assim como o dono da capoeira, há quem pense que pode manter os outros aprisionados a uma maneira de pensar, para com isso recolher proveitos próprios e, no fim, apunhalá-los e alimentar-se deles.
O dever da comunicação social é impedir que esses “donos” tentem limitar a liberdade de uma comunidade, mostrando-lhe que há um mundo muito maior do que aquele que muitas vezes nos tentam impor. A liberdade de imprensa assinala-se a 3 de maio.
Não podíamos deixar de o celebrar, depois de tantas lutas travadas contra “donos” de um mundo que está muito aquém daquele que temos à disposição.
O caminho não é fácil, mas assim como o patinho vamos continuar a dar as “bicadas” suficientes para dar a todos os trofenses a oportunidade de terem acesso a um mundo sem cercas, sem muros, sem amarras.

Cátia Veloso – Sub-Directora de Informação do jornal o Noticias da Trofa e TrofaTv

Continuar a ler...
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Trofa

Quase mil eleitores votaram antecipadamente na Trofa

Publicado

em

Por

Dos 1073 eleitores do concelho da Trofa que se inscreveram para votar antecipadamente, 996 cumpriram o dever cívico, no passado domingo, dia 23 de janeiro.

Os números foram dados a conhecer pelo Ministério da Administração Interna, em comunicado, no qual informa que, no total, 285.848 eleitores votaram antecipadamente, correspondendo a 90,51% dos 315.785 que se inscreveram.

A votação antecipada em mobilidade decorreu em 403 locais definidos pelas 308 Câmaras Municipais, cabendo às Forças de Segurança a recolha e distribuição dos envelopes para serem entregues sábado, dia 29 de janeiro, às Juntas de Freguesia onde esses eleitores estão recenseados.

Esses votos serão descarregados nos respetivos cadernos eleitorais antes da abertura das urnas no dia da eleição.

No domingo, dia 30, todos os outros eleitores são chamados às urnas para escolherem os deputados do círculo eleitoral a que pertencem, para tomaram assento na Assembleia da República.

Os eleitores que queiram saber o local onde votar, podem enviar uma mensagem de telemóvel para n.º 3838, com RE (ESPAÇO) Número de Identificação civil (ESPAÇO) Data de Nascimento, no formato AAAAMMDD. Exemplo: RE 987897987 20021225

Este será o boletim de voto que os eleitores da Trofa encontrarão:

Publicidade
Continuar a ler...

Covid-19

Covid-19: Portugal com 65.578 infeções, novo máximo diário

Publicado

em

Por

Portugal registou 65.578 novas infeções com o coronavírus SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, um novo máximo desde o início da pandemia, e mais 42 mortes associadas à covid-19, indicam os números hoje divulgados pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Segundo o boletim epidemiológico diário, hoje estão internadas 2.313 pessoas, menos sete do que na terça-feira, 154 das quais em unidades de cuidados intensivos, onde estão hoje menos quatro pessoas.

O número de casos ativos aumentou para 515.962, mais 3.391 do que na terça-feira, e nas últimas 24 horas foram dadas como recuperadas 62.145 pessoas, para um total de 1.842.153.

Nas últimas 24 horas foram colocados em vigilância mais 26.343 contactos, que totalizam agora 546.357.

Desde março de 2020 foram infetadas em Portugal 2.377.818 pessoas com o SARS-CoV-2 e foram declaradas 19.703 mortes associadas à covid-19.

Das mortes com covid-19 nas últimas 24 horas, 15 aconteceram na zona de Lisboa e Vale do Tejo, 16 na região Norte, nove na região Centro e duas no Alentejo

A maior parte dos novos contágios foi diagnosticada na zona Norte, com 28.314 infeções (com um total de 905.185 casos e 5.989 mortes com covid-19 desde o início da pandemia).

Publicidade

Na região de Lisboa há mais 18.696 infeções, totalizando 892.220 contágios e 8.306 mortes associadas à covid-19 desde março de 2020, enquanto a região Centro regista 11.204 novos casos (325.225 no total e 3.465 mortes).

No Algarve foram infetadas nas últimas 24 horas mais 2.828 pessoas (total de 90.642 contágios e 620 mortes com covid-19) e no Alentejo mais 2.094 (total de 78.305 casos e 1.113 mortes).

Na região autónoma dos Açores foram diagnosticadas 1.285 infeções nas últimas 24 horas, para um total de 26.561 casos desde o início da pandemia e 56 mortes atribuídas à covid-19, enquanto na Madeira se registaram 1.157 novos contágios, num total de 59.680 e 154 mortes com covid-19.

O SARS-CoV-2 já infetou pelo menos 1.114.597 homens e 1.260.899 mulheres em Portugal. Há ainda 2.322 casos de sexo desconhecido que estão sob investigação, uma vez que estes dados não são fornecidos de forma automática.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também