Select Page

Trofense perdeu no União da Madeira

Trofense perdeu no União da Madeira
Foto arquivo
O União da Madeira venceu hoje o Trofense por 5-3, num animado encontro da 42.ª e última jornada da II Liga portuguesa de futebol, disputado no Estádio de Machico, na Madeira.
 
As duas equipas, com as suas situações perfeitamente clarificadas na prova, ofereceram ao pouco público presente um espetáculo agradável, recheado de golos.
 
Foi o União o primeiro a criar perigo, quando, aos seis minutos, após uma iniciativa de Rúben Andrade, Miguel Fidalgo rematou contra o corpo de um defesa, surgindo depois Bruno na recarga, a enviar a bola sobre a barra.
 
Contudo, o golo não tardaria, por intermédio de Ricardo Fernandes, que se estreou a marcar na II Liga, ao dar o melhor seguimento a um livre de Bruno, estavam decorridos 14 minutos.
 
A igualdade haveria de surgir quatro minutos volvidos, num lance quase a “papel químico”, com Hélder Sousa a bater o livre e Luíz Alberto a surgir de rompante, para um cabeceamento vitorioso.
 
O jogo estava aberto e o União voltou para a frente do marcador, por Santiago Silva (34 minutos), a aproveitar uma interceção defeituosa de Diogo Coelho, após um centro de Bruno.
 
Reagiram de pronto os visitantes, com um produto da formação da equipa da Trofa, André Viana, a ter uma estreia de sonho na edição deste ano da II Liga, ao bater Christopher após um livre de Hélder Sousa. Ao longo da primeira parte, foi nas bolas paradas que residiu a inspiração.
 
A segunda metade teve um bom ritmo, com os madeirenses a lograrem ganhar ascendente, criando muito perigo por Miguel Fidalgo (66 minutos) e Steve (67). Por seu lado, o Trofense dispôs de um excelente ensejo, com Luíz Alberto (69) a enviar a bola à barra, num desvio subtil.
 
Mas, foi o União a voltar a chegar ao golo, por Rúben Andrade, a culminar uma jogada de entendimento com Santiago Silva, estavam decorridos 70 minutos. Santiago Silva voltou a ter papel determinante, ao assistir Miguel Fidalgo para o quarto golo dos insulares.
 
Os instantes finais foram vibrantes, com Paulinho a reduzir já em período de compensações, e Tiago Costa, no último lance da partida, a converter superiormente um livre e a selar o 5-3 final.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização