trofense20142015
O Olhanense venceu o Trofense por 1-0, em jogo da 18.ª jornada da 2.ª Liga, regressando às vitórias com um golo decisivo do extremo Femi Balogun, a quatro minutos do fim.

Os algarvios, que quebraram um ciclo de duas derrotas seguidas, dominaram de forma ampla a partida, especialmente na primeira parte, mas podem queixar-se de si próprios pela falta de eficácia até o jogador nigeriano decidir o jogo, aos 86 minutos.

Numa primeira parte de sentido único, o Olhanense obrigou o Trofense a remeter-se ao seu meio-campo mas, apesar do domínio até ao intervalo, expresso no número de remates (8-0 a favor dos algarvios), as oportunidades de golo escassearam. O avançado uruguaio Mastriani foi o primeiro a tentar, mas as suas duas tentativas, aos seis e 16 minutos, saíram por cima, antes de Buval, com um remate de meia distância, fazer brilhar Rui Santos (25′).

A evidente superioridade algarvia só garantiu, porém, uma verdadeira ocasião de perigo nos primeiros 45 minutos, com Buval, isolado, a permitir nova excelente defesa ao guardião dos forasteiros (34′). O panorama manteve-se no início da segunda parte e o guarda-redes do Trofense, Rui Santos, voltou a estar em evidência, aos 54 minutos, defendendo um cabeceamento perigoso de Semedo, na sequência de um canto. Com uma hora de jogo, o Trofense, que rematou pela primeira vez aos 64 minutos, aproveitou uma quebra do Olhanense e começou a surgir mais vezes no ataque, estando perto do golo aos 76 minutos, num “tiro” de Tiago ao poste direito.

Nos últimos minutos, o conjunto de Olhão ressurgiu e Femi Balogun esteve próximo do golo, num cabeceamento à barra, aos 85 minutos, acabando por marcar no minuto seguinte, numa emenda a um cruzamento rasteiro de Weldon.

Jogo no Estádio José Arcanjo, em Olhão

Olhanense-Trofense, 1-0

Marcador: 1-0, Femi Balogun, 86 minutos

– Olhanense: Svedkauskas, Duarte Machado (Paulo Regula, 61′), Nuno Diogo, Diakhite, Pedrelli, Semedo, Rodrigo António, Celestino (Giraldo, 85′), Femi Balogun, Mastriani (Weldon, 72′) e Buval

Suplentes: Dida Pompeu, André Pires, Giraldo, Weldon, Ubay Luzardo, Paulo Regula e Diogo Melo

Treinador: Jorge Paixão

 Trofense: Rui Santos, Papa Alassane, Eduardo Enrique, Jairo, Rateira, Tiago, Adukor (André Viana, 89′), Hélder Sousa, Leo Njengo, Rogério (Simãozinho, 60′) e Dário Júnior

Suplentes: Diogo Freire, Bruno Simões, André Viana, Miguel Ângelo, Costinha, Bruno Chuca e Simãozinho

Treinador: Porfírio Amorim

Árbitro: Paulo Baptista (Portalegre)

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Semedo (31′), Adukor (47′), Jairo (53′), Hélder Sousa (57′), Rodrigo António (64′), Paulo Regula (85′), Dário Júnior (88′) e André Viana (90’+1).

Assistência: Cerca de 600 espetadores.