trofenseleixoes
Com golos de Hugo Monteiro e Enoh, o Leixões venceu, este domingo, por 2-0 em casa do cada vez mais último Trofense, em encontro da 31.ª jornada da 2.ª Liga.

O embate entre um Trofense em posição muito aflitiva, por ser lanterna-vermelha, e um Leixões intranquilo, após uma semana agitada com a ameaça de saída do treinador e o anúncio de novos investidos, gerou um jogo de constante tensão.

O primeiro golo dos matosinhenses acabaria por surgir cedo, aos cinco minutos, e muito graças a um erro do central Eduardo Enrique, que permitiu que Hugo Monteiro finalizasse bem uma combinação com Enoh.

Seguiu-se um período de grande equilíbrio, com Micael Babo a dispor, aos 10 minutos, da mais flagrante oportunidade para fazer o empate, mas foi mesmo a relva que lhe negou o golo ao travar a bola.

E, até ao intervalo, o guardião da casa Diogo Freire teve oportunidade de brilhar, ao protagonizar duas grandes defesas, a remates fortes de De Leonço, aos 16 e 27 minutos.

Na segunda parte, o Trofense entrou apostado em inverter o resultado e, num cabeceamento de Cláudio (60 minutos) e num remate de Simãozinho (62), quase concretizavam esse objetivo.

Em contra-ataque, o Leixões serviu o balde de água fria aos locais, com Moedas a isolar Enoh, que fez o segundo golo, aos 65 minutos.

Garantida alguma tranquilidade, os visitantes remeteram-se à defesa, de forma a travar o ataque desesperado da equipa da Trofa, que, com este resultado, quebrou um ciclo de quatro jogos sempre a pontuar, enquanto o Leixões regressa às vitórias, após seis jornadas de jejum.

Jogo no Estádio do CD Trofense, na Trofa.

Trofense – Leixões, 0-2.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores: 0-1, Hugo Monteiro, 5′. 0-2, Enoh, 65′.

Trofense: Diogo Freire, André Teixeira, Eduardo Enrique, Cláudio, André Pires (Tiago Martins, 87), Tiago, Hélder Sousa, Micael Babo (Simãozinho, 58), Serginho, Rafael Silveira e Dário (João Pedro, 73).
Suplentes: Rui Santos, Tiago Martins, Nanissio, Zuela, Rateira, Simãozinho e João Pedro.
Treinador: Vítor Campelos.

Leixões: Ricardo Moura, Gonçalo Graça, Pedro Pinto, Zé Pedro, João Viana, Roberto Sousa, Cadinha (Bruno Lamas, 74), Orlando, Hugo Monteiro (Mendes, 62), De Leonço (Moedas, 86) e Enoh.
Suplentes: Nuno Pereira, Pedras, Bruno Lamas, Mendes, Moedas, Yuanyi Li e Caio.
Treinador: Horácio Gonçalves.

Árbitro: Vasco Santos (Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Zé Pedro (64).

Assistência: Cerca de 600 espetadores.

C/Lusa