Um golo solitário de Babanco deu hoje ao Arouca a vitória sobre o Trofense na Trofa, num jogo da 13.ª jornada da Liga de Honra de futebol que deixou as duas equipas empatadas no terceiro lugar.

Vindo de uma vitória sobre o Leixões (2-1) em Matosinhos, o Trofense procurava consolidar o segundo lugar – após o líder Feirense já ter conquistado os três pontos da jornada com uma vitória no Estoril (1-0) – e regressar aos bons resultados em casa, depois de uma derrota e um empate, com Belenenses e Freamunde.

Por sua vez, o Arouca, que esta época disputa pela primeira vez as competições profissionais e não ganhava desde a oitava jornada (2-1 com o Estoril-Praia), precisava de fazer pontos para continuar nos lugares cimeiros.

Numa primeira parte pobre e com poucos lances de perigo, começou melhor a equipa da casa, com um livre de Tiago que passou pouco por cima da baliza visitante, aos nove minutos.

Os locais continuaram a pressionar com Serginho a protagonizar os passes e os cruzamentos, mostrando-se, na frente, o mais irrequieto e inconformado com a apatia do jogo. Zé Manel, aos 13 minutos, obrigou Rui Nereu a uma grande defesa, após remate frontal.

O Arouca apenas se aproximou da baliza de Marco com real com perigo após a primeira meia hora de jogo. Aos 32 minutos, um lance muito confuso na pequena área trofense quase acabava em golo, mas o guarda-redes da casa conseguiu agarrar já em esforço.

O primeiro tempo terminou com o conjunto orientado por Porfírio Amorim a encostar a equipa de Henriques Nunes às redes e com o avançado costa-marfinense Bahin a desperdiçar, por duas vezes seguidas, as melhores oportunidades até ao momento, aos 42 e 43 minutos, primeiro após cruzamento de João Dias, depois após passe de Serginho.

O arranque da etapa complementar teve contornos de cópia da primeira: o Trofense mostrava-se mais empenhado, enquanto o Arouca continuava adormecido e o registo de jogo continuava lento.

Nildo arrancou aplausos aos 49 e 63 minutos, após remates rasteiros que rasparam o poste esquerdo de Nereu, e aos 60 foi a vez de Zé Manel tentar o golo, perante um guardião muito atento e bem colocado.

Contra a corrente de jogo, o Arouca acabou por fazer o único golo do jogo aos 75 minutos, por intermédio de Babanco, que aproveitou bem um passe de Hélder Souza, após jogada combinada com Nené.

Apesar deste verdadeiro balde de água fria, o Trofense continuou a atacar, à procura do empate, com destaque para as tentativas de Bahin (78 minutos), Moustapha (80) e Pedro Ribeiro (87), mas Bruninho quase ampliou a vantagem dos visitantes (86).

Jogo no Estádio do CD Trofense, na Trofa.

Trofense – Arouca, 0-1.

Ao intervalo: 0-0.

Marcador:

0-1, Babanco, 75 minutos.

Equipas:

– Trofense: Marco, João Dias, Pedro Ribeiro, Filipe Gonçalves (Chico, 78), Igor, Tiago, Luís Eduardo, Nildo, Bahin, Serginho (Lica, 84) e Zé Manel (Moustapha, 70).

(Suplentes: Alex Alves, Moreilândia, Moustapha, Gegé, Chico, Ricardo Nunes e Licá).

– Arouca: Rui Nereu, Hernani, Filipe, Kiko, Diogo, Steven, Jorge Leitão (Hugo Cruz, 63), Babanco (Fernando, 89), Nené, Hélder Souza (Bruninho, 85) e Edu Souza.

(Suplentes: Marco, Fernando, André Soares, Bruninho, Hugo Monteiro, Paulinho e Hugo Cruz).

Árbitro: André Gralha (Santarém).

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Hernani (28), Igor (45), Néne (69) e Tiago (74).

Assistência: Cerca de 1000 espetadores.

 

Texto: Lusa