Trofense e Penafiel empataram este sábado sem golos, em encontro da sexta jornada da Primeira Liga portuguesa, disputado na Trofa, e em que os locais acabaram com menos um jogador. O Trofense procurava a primeira vitória no campeonato, enquanto o Penafiel queria manter-se sem perder, mas a primeira parte ficou marcada por um jogo sem ritmo, que ficou resumido a três lances de perigo.

Primeiro, aos 15 minutos, Preciado, num lance individual desenhado na esquerda do ataque, quase inaugurava o marcador, mas o remate saiu pouco por cima da barra do Penafiel, que só respondeu de bola parada, com um livre de Vítor Bruno, aos 27 minutos.

O jogo marcou, também, a estreia do brasileiro Maicón Assis, um dos últimos reforços da equipa da Trofa, que deu boas indicações em campo, tendo protagonizado dois lances seguidos de muito perigo, que resultaram em dois remates para fora (45 e 53 minutos). Já na segunda parte, a partida ficou mais viva e interessante, com um ligeiro ascendente da equipa da casa, que surgiu mais organizada. Viafara, aos 63 minutos, obrigou Coelho a fazer uma grande defesa.

O Penafiel subiu no terreno graças à superioridade numérica conquistada aos 66 minutos, após Pedro Monteiro ter visto o segundo amarelo por falta, já no limite da grande área, sobre Gabi. Apesar da desvantagem numérica trofense, o resultado não se alterou até final.

Jogo no Estádio do CD Trofense, na Trofa.

Trofense-Penafiel, 0-0.

Equipas

Trofense: Conrado, Tiago Mesquita, Luiz Alberto, Márcio, Pedro Monteiro, Tiago, Hélder Sousa, Maicón Assis (Rafinha, 81), Mateus Fonseca (Padilla, 77), Preciado (Matheus Zouain, 70) e Viafara.

Suplentes: Ricardo, Matheus Zouain, Rafinha, João Jesus, André Viana, Neves e Padilla.

Treinador: Luís Diogo.

Penafiel: Coelho, Dani, Pedro Santos, Pedro Ribeiro, João Pedro, Ferreira, Gabi, André Fontes (Fábio Ervões, 65), Ivan Santos (Guedes, 58), Vítor Bruno (José Coelho, 74) e Rafael Lopes.

Suplentes: Tiago, Fábio Ervões, Guedes, José Coelho, Mota, Romeu e Paulo Roberto.

Treinador: Miguel Leal.

Árbitro: Pedro Proença (Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Gabi (32), Conrado (40), Paulo Monteiro (51 e 66), Pedro Santos (61), Vítor Bruno (67), Guedes (71) e Hélder Sousa (75). Cartão vermelho, por acumulação de amarelos, para Paulo Monteiro (66).

Assistência: Cerca de 1.500 espetadores