O Trofense empatou (1-1), hoje, com o Desportivo das Aves e disse adeus à Taça da Liga.

A equipa da Trofa entrou com o peso de seguir em último no grupo (apenas um ponto, fruto de um empate com o Leixões, em casa). Os locais teriam de ganhar ao Desportivo das Aves — que entrou para esta partida com dois pontos, os mesmos do Sporting da Covilhã que à mesma hora jogava em Matosinhos a possibilidade de continuar em prova — e esperar pelo resultado do outro jogo do grupo.

A equipa orientada por Porfírio Amorim esteve em evidência nos primeiros minutos. Aos 15, Licá rematou rasteiro ao lado. Quatro minutos depois (aos 19), Nildo rematou forte contra o corpo de Hélder Godinho. E aos 21, Zé Manel rematou por cima da barra da baliza avense.

O Desportivo das Aves de Micael Sequeira só criou real perigo à passagem do minuto 35 com um remate forte de Pedro Cervantes para fora, mas foi sempre uma equipa mais segura e menos ansiosa.

Na segunda parte, os adeptos trofenses chegaram a gritar golo, mas o auxiliar de Jorge Sousa considerou que Pedro Ribeiro estava em fora de jogo (54 minutos).

No lado oposto, Marco Airosa, num remate cruzado da direita, quase inaugurava o marcador (65).

Numa altura em que chegava de Matosinhos a notícia de que o Leixões ia vencendo o Covilhã, resultado favorável a ambas as equipas que disputavam o segundo lugar de acesso à próxima fase da Taça na Trofa, os golos surgiram para ambas as partes do banco.

Lourenço abriu o marcador, aos 70 minutos, com um grande golo marcado de fora da área sem hipóteses de defesa para o guardião Alex Alves.

O tento visitante caiu como um balde de água fria sobre os locais, mas Reguila, o melhor marcador da Honra na época passada, repôs a justiça no marcador, ao completar bem uma grande jogada de Moustapha que fintou três adversários à entrada da área (75).

O empate favorecia o Desportivo das Aves que, cautelosamente, passou a apostar na defesa. Enquanto o Trofense depositava todos os esforços no ataque.

O nervosismo valeu aos avenses uma expulsão: aos 85 minutos, Luisinho fez falta dura sobre Moustapha e viu o segundo amarelo.

Até ao final da partida, destaque para as tentativas de Lourenço que obrigou o guardião trofense a esticar-se (89) e de Moustapha que atirou ao poste (90).

 

Jogo no Estádio do CD Trofense, na Trofa.

Trofense — Desportivo das Aves, 1-1

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

0-1, Lourenço, 70 minutos.

1-1, Reguila, 75 minutos.

 

Equipas:

– Trofense: Alex Alves, João Dias, Santos, Pedro Ribeiro, Igor, Tiago, Moreilândia, Nildo, Chico (Reguila, 59), Zé Manel (Moustapha, 73) e Licá.

(Suplentes: Marco, Varela, Caicó, Moustapha, Reguila, Gége e Ricardo Nunes)

– Desportivo das Aves: Hélder Godinho, Marco Airosa, Tiago Valente, João Pedro, Vítor Vinha, Júlio César, Marco Cláudio, Pedro Cervantes (Lourenço, 64), Vasco Matos (Pedro Pereira, 71), Rabiola (Grosso, 91) e Luisinho

(Suplentes: Rui Faria, Sérgio Carvalho, Lourenço, Grosso, Pedro Pereira, Diego e Tozé Marreco).

Árbitro: Jorge Sousa (Porto).

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Marco Cláudio (55), Tiago (56), Tiago Valente (66), Luisinho (83 e 85) e João Pedro (86). Cartão vermelho (por acumulação de amarelos) para Luisinho (85).

Assistência: Cerca de 500 espectadores.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Lusa/Fim.