Está aí a segunda volta da Fase de Subida à 2.ª Liga e o adversário que, até agora, foi o único a “atrapalhar” o Trofense, com um empate, mas incapaz de somar mais pontos até agora. Este sábado, às 18 horas, a equipa da Trofa recebe o Anadia e nesta altura do campeonato, o que mais se espera é “dificuldades”, anteviu o treinador Rui Duarte em entrevista à TrofaTv.

“É uma equipa que, apesar de ter apenas um ponto, tem revelado grande capacidade e uma ideia de jogo muito positiva. Vai ser um jogo extremamente difícil para nós, que temos que manter o registo que apresentamos nestas últimas semanas”, referiu o técnico.

Sendo a única equipa que, na presente fase, o Trofense já defrontou, Rui Duarte acredita que pouco poderá surgir de diferente no plano tático.

“Nós estudamos muito o adversário, dentro daquilo que achamos que é importante e depois transportamos para aquilo que é a nossa estratégia e ideia de jogo. Não penso que, nesta altura da época, haja grandes diferenças de identidade. Pode haver algum elemento surpresa, mas isso tanto pode surgir do lado do adversário como do nosso”, sublinhou, sem deixar de admitir o sentimento de “confiança” pelo que a equipa tem produzido nos últimos jogos.

Se é verdade que o Trofense pode festejar a subida de divisão já daqui a uma semana, também é facto que uma “escorregadela” pode colocar em xeque esse horizonte.

“Temos que estar conscientes que vamos a meio desta fase. Estamos bem posicionados, mas o próximo jogo é extremamente importante, porque se não o conseguirmos ganhar, praticamente, volta tudo à estaca zero. Por isso, não podemos pensar muito mais além, temos é de controlar o que está próximo, temporalmente, e não pensarmos em mais nada”, sublinhou Rui Duarte.

O Trofense lidera a série da Zona Norte da Fase de Subida à 2.ª Liga, com sete pontos, mais um que o Pevidém, que esta jornada viaja ao reduto do Braga B.