O presidente do Trofense considerou hoje “ridículo” o castigo de um mês imposto a Bruno Moraes, por o futebolista passar no balneário quando estava castigado, falando mesmo em “mão criminosa” para prejudicar a equipa no Campeonato de Portugal (CP).

O avançado brasileiro, de 34 anos, foi suspenso pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por ter ido ao balneário da equipa quando estava castigado na receção ao Felgueiras 1932, na semana passada, uma situação que afasta o máximo goleador da equipa, com 12 golos, dos próximos quatro jogos, numa fase crucial da época do campeonato do terceiro escalão.

Franco Couto disse à agência Lusa ter sido “apanhado de surpresa”, assumindo-se “revoltado” e responsabilizou o delegado da FPF ao jogo por um “castigo ridículo e absurdo”.

“O delegado da FPF responsável pelo relatório está sempre muito tenso nos jogos que faz do Trofense, mas esse senhor pode ficar descansado, pois não volta a entrar aqui. Nem que o clube acabe”, referiu Franco Couto, em declarações à Lusa.

Indignado, o líder do Trofense diz que “o clube não tem nada a opor ao castigo de um jogo que foi aplicado ao Bruno”, após expulsão por acumulação de amarelos em Mirandela, mas “isto é outra coisa e não há justificação para tal”.

“Com tanta coisa feia que se passa e não há nada, mas, neste caso, um mês já não é futebol. Uma advertência ainda era aceitável, mas isto é um absurdo. Fico com a ideia de que o Trofense não está a jogar contra 11, porque o que estão a fazer é mão criminosa”, denunciou.

O presidente do Trofense garantiu que não vai deixar passar em claro o caso e assegurou que vai “pedir uma audiência à FPF já na segunda-feira”.

“A federação chama-se FPF e terá de tomar medidas rápidas. Para nós, o princípio é o mesmo: ganhe quem tiver de ganhar, suba quem tiver de subir. Só queremos respeito e máxima transparência”, concluiu.

As declarações do líder do Trofense reforçam a tomada de posição do plantel, que, em comunicado, manifestou, também, o seu desagrado.

“Perdemos durante um mês um jogador que veio ao nosso balneário dar-nos apoio e que tem sido muito importante para nós. Estamos a lutar pela subida de divisão, estamos a viver o nosso sonho e, mais uma vez, nos tentam prejudicar. Para castigar o Bruno por isto, muitos mais teriam de ser castigados, e em todas as divisões”, pode ler-se no comunicado partilhado pelo plantel.

O Trofense ocupa o segundo lugar na Série A do Campeonato de Portugal, a três pontos do líder Vizela, ambos em zona de acesso ao ‘play-off’ de promoção à II Liga, e três de vantagem sobre os perseguidores São Martinho e Vizela.