Uma escola primária foi hoje evacuada na sequência da explosão ocorrida numa fábrica de pirotecnia em Canidelo, Vila do Conde, encontrando-se os alunos a receber apoio psicológico, disse à Lusa fonte do INEM.

Segundo fonte do gabinete de relações públicas do INEM, a escola encontra-se nas imediações da fábrica que explodiu, tendo sido os alunos evacuados.

“Os alunos estão a receber apoio de dois psicólogos de emergência” do INEM deslocados para o local, acrescentou a fonte.

A mesma fonte referiu que o morto resultante desta explosão, “pela anatomia, será do sexo masculino”, sendo o ferido ligeiro uma criança de quatro anos.

Esta criança, adiantou, que se encontrava em casa quando se deu a explosão, sofreu escoriações provocadas por estilhaços de vidros da fábrica.

“A criança foi transportada para o Hospital de S. João, no Porto”, apesar da sua situação não ser “nada grave”, acrescentou.

No local do acidente esteve um helicóptero do INEM, bem como três viaturas médicas de emergência e reanimação, designadamente de Famalicão, do Hospital de Santo António, no Porto, e da delegação Norte do INEM.

O INEM deslocou ainda para o local uma ambulância de suporte imediato de vida e uma viatura de intervenção e catástrofe.

A explosão ocorreu cerca das 13:10, tendo o fogo sido extinto pouco depois.

Fonte dos Bombeiros Voluntários de Vila do Conde afirmou que “não há perigo” de ocorrerem novas explosões.

 

– Este texto foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico.