quant
Fique ligado
fotomontagem fotomontagem

Trofa

Estudo sobre Metro do Porto abre porta a metrobus na linha ISMAI-Trofa

Publicado

em

 O presidente da Área Metropolitana do Porto (AMP) afirmou hoje que o estudo de expansão do Metro do Porto abre a porta a uma “solução híbrida” para a ligação ISMAI-Trofa, com metro e metrobus, apesar da pouca viabilidade financeira.

Acho que vai ser possível, apesar dos resultados menos positivos [em termos de procura potencial], que parte da linha da Trofa seja em metro e possamos ter o resto eventualmente em metrobus”, revelou Eduardo Vítor Rodrigues, em declarações à Lusa, acrescentando, contudo, que esta solução dependerá de haver “mais ou menos dinheiro”.

O estudo encomendado ao Instituto da Construção da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto foi hoje apresentado aos autarcas que assinaram, em 21 de fevereiro, o protocolo para consolidação da expansão da rede de metro no Grande Porto e metrobus, tendo participado nesta reunião o secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, e o presidente da Metro do Porto, Tiago Braga.

No documento, a que a Lusa teve acesso, refere-se que a ligação ISMAI-Trofa, assim como o eixo Maia II, encontram-se no último patamar em termos de procura potencial, apresentando valores “bastante modestos comparativamente com todos os outros eixos em análise”, pelo que se sugere, caso seja possível, a adoção de uma solução metrobus em vez de metro.

“O que este estudo mostra é que apesar de não ser possível, por rentabilidade, assegurar a linha da Trofa, é hoje possível, por compromisso político da área metropolitana e negociação com o Governo, assegurar total ou parcialmente a linha da Trofa”, declarou Eduardo Vítor Rodrigues.

E acrescentou: “do ponto de vista do contributo para o sistema, a Trofa não contribui com rentabilidade, mas também o prejuízo não é nada do outro mundo.

Eduardo Vítor Rodrigues, que lidera também a Câmara de Gaia, salientou que foi sempre o objetivo da Área Metropolitana do Porto (AMP) conseguir, através da atualização dos estudos de procura da Metro do Porto, financiamento para uma “verdadeira rede de metro” e não para linhas avulsas.

Publicidade

“O que eu digo, muito claramente, é que este estudo ajudou Matosinhos, ajudou a Maia, ajudou a Trofa. Não me ajudou a mim porque ninguém tinha a mínima dúvida sobre a segunda linha de Gaia, era óbvio”, disse, acrescentando que, ao contrário do que foi dito pelo presidente da Câmara da Trofa, Sérgio Humberto, na assinatura do protocolo para a consolidação da rede de metro, este concelho não ficou de fora.

O autarca salientou ainda que, tendo a linha de Santo Ovídio-Devesas-Campo Alegre, conhecida como “segunda linha de Gaia”, financiamento assegurado no Plano de Recuperação e Resiliência, há mais dotação financeira para outros investimentos, pelo que acredita estarem reunidas as condições para que a rede de metro, como está prevista, seja “cumprida”.

“Neste momento em vez de eu estar a lutar com o Governo por mais de 350 ou 400 milhões já só estou a lutar por mais 100 ou 150 [milhões de euros]”, disse.

No estudo foram analisados onze eixos de metro e quatro de metrobus, tendo-se destacado o desempenho da linha Santo Ovídio-Devesas-Campo Alegre, não só pelos ganhos globais de variações médias diárias anuais (VMDA), mas também pela vantagem de “oferecer uma efetiva alternativa à atual linha amarela que, como é sabido, apresenta já os mais elevados níveis de sobrecarga de toda a rede, sobretudo às horas de ponta”.

Num segundo patamar de procura potencial surge o eixo do Campo Alegre, ligação Galiza – Império, com seis novas estações, que se destaca dos restantes eixos pelo valor elevado do indicador VMDA por quilómetro.

Seguem-se os eixos Campanhã – Souto (versão com 9 estações), Circular (versão Casa da Música – Roberto Frias), a linha de São Mamede, em Matosinhos, via Fonte do Cuco ou via Senhora da hora, e a linha Aeroporto-Maia que apresentam indicadores de procura “muito interessantes”.

Publicidade
Continuar a ler...
Publicidade

Trofa

Encontrada sem vida mulher desaparecida em Santiago de Bougado

A mulher desaparecida desde a manhã desta sexta-feira foi encontrada sem vida, na Rua Nicolau Nasoni, em Santiago de Bougado.

Publicado

em

Por

A mulher desaparecida desde a manhã desta sexta-feira foi encontrada sem vida, na Rua Nicolau Nasoni, em Santiago de Bougado.

Carlinda Campos terá sofrido uma paragem cardiorrespiratória enquanto caminhava naquela zona, que dá acesso ao rio.

No local estão os Bombeiros Voluntários da Trofa e a Guarda Nacional Republicana.

Continuar a ler...

Trofa

Trofense quer todos em Paradela a apoiar juniores que lutam pela subida de divisão

A formação da Trofa tem encontro marcado com o CD Aves, no Complexo Desportivo de Paradela, às 17h00.

Publicado

em

Por

Amanhã, a equipa de juniores B do CD Trofense joga, amanhã, a subida à 1.ª Divisão da Associação de Futebol do Porto.

A formação da Trofa tem encontro marcado com o CD Aves, no Complexo Desportivo de Paradela, às 17h00.

O CD Aves é o líder desta fase, com 11 pontos, mas o Trofense segue logo atrás com oito. Uma vez que as equipas empataram a uma bola na primeira volta, a vitória dá ao Trofense a subida de divisão.

A equipa pede o apoio da Trofa e espera que o Complexo de Paradela encha para o apoio aos jogadores.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também