Com quase todos os eventos desportivos do mundo em suspenso, as atenções das principais apps de apostas têm vindo a demonstrar cada vez mais interesse nos eSports. Os eSports são competições organizadas e mediadas internacionalmente em que equipas de jogadores de videojogos se reúnem num formato competitivo. Com prémios que podem ultrapassar as centenas de milhares de euros, os eSports têm vindo a conquistar cada vez mais adeptos. Transmitidos através de serviços de streaming ou mesmo com o apoio de estações de televisão, estas competições têm vindo a demonstrar que, para milhares de jovens em todo o mundo, os videojogos são bem mais do que mero passatempo.
Os serviços internacionais da Betway app têm vindo a revelar interesse nos eSports, que ganham um papel de destaque ainda maior no contexto da realidade desportiva actual. Sem os habituais jogos e torneios de futebol e de outras modalidades, as apps de apostas procuram soluções alternativas para manter os utilizadores interessados. O investimento por parte de empresas como a Betway nos eSports já era previsível, principalmente tendo em conta o seu crescimento nos últimos anos, mas o contexto particular de 2020 tem vindo a tornar esse investimento cada vez mais urgente.

Jogos para todos os gostos

Não é preciso ser um fã de videojogos para reconhecer que os melhores jogadores do mundo são dotados de um talento único. Como acontece no mundo dos desportos “reais”, os eSports são dominados por uma elite de atletas de alta competição. Para ser um vencedor, principalmente no contexto internacional, são necessárias muitas horas de jogo, um regime de treino diário, e uma habilidade nata para contornar os desafios impostos pelas equipas adversárias e pelos próprios motores de jogo. Neste sentido, os eSports são tão legítimos no contexto de uma aposta desportiva como qualquer modalidade tradicional, estando submetidos aos mesmos códigos deontológicos de fair-play, justiça, e imprevisibilidade relativa de resultados.
Os simuladores de futebol, como o FIFA ou Pro Evolution Soccer (PES) estão entre os mais populares jogos de eSports em Portugal. Mas o videojogo de competição preferido dos portugueses continua a ser o Counter-Strike. Este videojogo coloca duas equipas adversárias num mapa limitado, sendo que o objectivo é matar o maior número possível de oponentes. Como aconteceria num cenário de guerra real, os mapas de Counter-Strike supõe estratégias cuidadosamente calibradas e uma mira certeira; factores que se tornam ainda mais fulcrais num contexto de alta competição. Outros videojogos bastante comuns no mundo dos eSports incluem role-playing games (RPGs) como o League of Legends ou o World of Warcraft. Nestes jogos, o elemento estratégico é mais importante do que a velocidade de resposta ou habilidade controlo, ainda que estes continuem a desempenhar um papel central.
A inclusão dos eSports no mundo das aplicações de apostas pode vir a ajudar a aumentar ainda mais a significância que este novo modelo desportivo tem vindo a adquirir em todo o mundo. O investimento, esse, não falta. Para além de serem patrocinados por algumas das maiores marcas do mundo, os eSports são alimentados por uma crescente comunidade de milhões de fanáticos dos videojogos e da tecnologia.