O grupo de peritos de aconselhamento do Governo propôs hoje medidas gerais para controlar a pandemia, entre as quais o uso de máscara em ambientes fechados e eventos públicos, e medidas setoriais, como o teletrabalho sempre que possível.

Medidas gerais

  • Adequação da climatização e ventilação dos espaços interiores;
  • Utilização do certificado digital com teste recente nos espaços públicos;
  • Autoavaliação de risco;
  • Promoção de atividades no exterior ou por via remota sempre que possível;
  • Cumprimento do distanciamento físico;
  • Utilização obrigatória de máscara em ambientes fechados e eventos públicos.

Atividade laboral

  • Deve ser adotado, sempre que possível, o desfasamento de horários e o teletrabalho

Evento de grande dimensão

  • Nos casos em que não for possível o seu controlo, através do cumprimento das medidas gerais, não devem ser realizados, tanto no exterior, como no interior.

Circulação nos espaços públicos

  • Deve ser mantida da distância;
  • Autoavaliação de risco com a utilização da máscara, “perante a perceção que existe risco, nomeadamente quando há concentração de pessoas”

Convívios familiares alargados

  • Nos convívios familiares alargados, os especialistas avançam com a necessidade de cumprimento das medidas gerais, da autoavaliação do risco e a aplicação de autotestes de despiste do vírus.

Lares

  • Identificação do risco de acordo com o grupo etário, as comorbilidades e o estado vacinal;
  • Testagem regular para funcionários e visitas e a promoção de medidas de controlo de infeção.

Transportes públicos

  • Sistemas de ventilação adequados;
  • Distanciamento sempre que possível;
  • Utilização obrigatória de máscara.

Comércio 

  • Para o comércio – incluindo centros comerciais -, restauração, hotelaria e alojamento, assim como para as atividades desportivas, os peritos propõem as medidas gerais apresentadas.