Portugal deverá continuar com o nível de confinamento atual até meados de março, afirmou Marta Temido, Ministra da Saúde, indicando continua com uma “incidência extremamente elevada” de novos casos de contágio pelo novo coronavírus, em Portugal.

Segundo a ministra “é bastante evidente que o atual confinamento tem que ser prolongado por mais tempo e, desde já durante o mês de fevereiro, e depois sujeito a uma avaliação, mas provavelmente por um período que os peritos hoje estimaram como 60 dias a contar do seu início”.

O objetivo é “uma ocupação de unidades de cuidados intensivos abaixo das 200 camas e uma incidência acumulada a 14 dias abaixo dos 60 casos por 100 mil habitantes”, declarou.