O Belenenses alcançou hoje a sua primeira vitória fora de casa na Liga de Honra de futebol, ao vencer o Trofense, por 2-1, em jogo da 10.ª jornada, impondo ao anfitrião a primeira derrota no seu terreno.

Uma grande penalidade convertida por Celestino (16 minutos), abriu portas ao triunfo do Belenenses, que ampliou a vantagem por Miguel Rosa (78), antes de Zé Manel (86) estabelecer o resultado final, com um golo insuficiente para evitar desaire do segundo classificado.

Em igualdade com o líder Arouca e com o terceiro classificado, Gil Vicente, o conjunto da Trofa pode deixar escapar os adversários. O Belenenses deixou a “lanterna vermelha” e subiram provisoriamente a 13.º.

Apesar de ambas as equipas terem como objetivo regressar ao escalão principal, as diferenças são evidentes: os “azuis” do Restelo só tinham ganho uma única vez neste campeonato (1-0 ao Arouca, em casa), enquanto os trofenses só tinham perdido uma vez (2-1, em Barcelos, na jornada inaugural).

No primeiro quarto de hora quase não se viu movimento junto às redes do guardião da casa, com a equipa de Porfírio Amorím a dominar. Destaque para o cruzamento longo de Tiago, pela esquerda, que Célio Santos aliviou com dificuldade (12 minutos).

Mas aos 16 minutos a história do encontro mudou a favor dos lisboetas, que viram o juiz da partida, Rui Silva, considerar que Luís Eduardo fez falta sobre Calé na grande área. Celestino não desperdiçou a conversão da grande penalidade.

Apesar da desvantagem, a equipa da Trofa continuou a dominar. Serginho (25 e 30 minutos) e Moustapha (35 e 40) eram os mais impacientes, mas as tentativas saíram ao lado. Igor rematou por cima, aos 37, mais em desespero que em jeito. E Nildo, aos 39, obrigou Semmler a esticar-se.

A história repetiu-se no segundo tempo: o Trofense procurava o golo, enquanto o conjunto orientado por José Mota se preocupava em defender. O segundo golo do Belenenses voltou a surgiu contra a corrente de jogo, por intermédio de Miguel Rosa (78 minutos).

Antes, aos 63, Zé Manel teve uma soberana oportunidade de empatar, após jogada de Ouattara, mas a bola saiu rente ao poste. Tiago tentou, de remate forte, aos 77, mas o guardião visitante encaixou sem dificuldades.

Os locais ainda conseguiram reduzir a desvantagem, aos 86 minutos, com Zé Manel a completar, da melhor forma, uma jogada de Bahin. E João Dias atirou ao poste, já nos descontos, mas os trofenses estavam condenados ao desperdício e os “azuis” à sorte.

Jogo no Estádio do CD Trofense, na Trofa.

Trofense – Belenenses, 1-2.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores:

0-1, Celestino, 16 minutos (grande penalidade).

0-2, Miguel Rosa, 78.

1-2, Zé Manel, 86.

Equipas:

– Trofense: Alex Alves, João Dias, Pedro Ribeiro, Luís Eduardo (Ouattara, 46), Igor, Tiago, Varela, Nildo (Reguila, 74), Bahin, Serginho e Moustapha (Zé Manel, 62).

(Suplentes: Marco, Filipe Gonçalves, Reguila, Zé Manel, Nikiema, Ouattara e Licá).

– Belenenses: Semmler, André Almeida, Baggio, Célio Santos, Tiago Gomes, Celestino, Balú, Miguel Rosa (Pele, 90+2), Lima (Barge, 89), Abel Camara e Calé (Elton Souza, 65).

(Suplentes: Nene, Barge, Fredy, Duarte Machado, Luís Carlos, Pele e Elton Souza).

Árbitro: Rui Silva (Vila Real).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Luís Eduardo (15), Serginho (25), Balú (28), Célio Santos (41), Calé (46), Abel Camara (50), Lima (70), Miguel Rosa (79) e Elton (90).

Assistência: Cerca de 1000 espetadores.

LUSA

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***