trofense-sporting(hugoleale

 Areias e Hugo Leal, do Trofense, último classificado da Liga portuguesa de futebol, acreditam que a manutenção é possível, sobretudo se desenhada já segunda-feira frente ao Belenenses, anterior clube de ambos.

Depois de já ter defrontado clubes como FC Porto, Benfica e Académica, onde também já foi jogador, o médio Hugo Leal prepara-se para defrontar os “azuis” do Restelo, em jogo a contar para a 27ª jornada.

“Espero ganhar e estar a um bom nível. Espero ajudar o Trofense a sair da situação em que está. Os sócios podem acreditar, como eu e como os meus colegas acreditamos que é possível ficar na I Liga”, disse Hugo Leal, em declarações à Agência Lusa.

Esta convicção também é partilhada por Areias, que na época passada representou as cores do Belenenses, onde, segundo o defesa, “existem jogadores de muita qualidade que podem fazer a diferença num único lance”.

“O José Pedro e o Silas, por exemplo, são jogadores que podem desequilibrar a qualquer momento. O Belenenses é o meu anterior clube, de facto, mas neste jogo não penso nisso. Eles estão, tal como o Trofense, numa situação difícil e este encontro será importante para ambos os lados”, afirmou Areias, à Lusa.

Questionado sobre se os adeptos trofenses ainda podem sonhar com a manutenção no escalão máximo do futebol português, o defesa foi directo: “Enquanto há vida, há esperança”.

Segunda-feira (19:45) o Trofense, último classificado com 19 pontos, recebe o Belenenses, penúltimo com 21 pontos. O encontro terá arbitragem de Carlos Xistra, de Castelo Branco.