23
Wed, Aug
18 New Articles

Ano 2007

A exposição será inaugurada sábado, 9 de Junho de 2007, às 18h00, na Casa da Cultura da Trofa e explora a arte feminista através de uma colecção de imagens de homens e mulheres que questionam a sua posição no  mundo, e no mundo da arte através da especificidade do seu género, questionando o que é ser mulher na nossa sociedade, ser feminino ou masculino.  

A colecção "All my independent woman" descreve nas suas telas uma cultura construída pela dualidade sexual e por actividades categorizada como "masculinas" ou "femininas". Apesar de também conter imagens de homens, esta colecção trata maioritariamente de mulheres artistas que a pintora escolheu por lhe serem próximas.  

A criação desta colecção foi impulsionada pela publicação de um Dicionário Português da Crítica Feminista (Ana Gabriela Macedo e Ana Luísa Amaral), através do qual a pintora seleccionou algumas entradas tais como: aborto, androginia, bisexualidade, ciberfeminismo, contos de fadas, corpo, estereotipo, feminilidade, género, imagem, masculinidade, maternidade, patriarcado e prostituição, sendo estas o elemento ordenador e de fundo da colecção.  

A Exposição chega agora à Casa da Cultura da Trofa depois de ter passado pela Galeria SMS, do Museu de Arqueologia Sociedade Martins Sarmento em Guimarães e na livraria 100ª página em Braga. Na Trofa a mostra de Carla Cruz pode ser visitada até dia 30 de Junho (Sábado). A exposição está patente de Terça a Sexta das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 19h00. Ao Sábado abre as portas ao público das 10h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h00. 

Esta exposição contribuirá para uma reflexão sobre o feminismo em Portugal, reabrindo as obras expostas à discussão

feminista nas artes plásticas.   

Informações:

Casa da Cultura da Trofa ||Av. D. Diogo Mourato | Lagoa -Santiago de Bougado

|4785-580 Trofa | Tel. 252400090 

1ª Pagina

Videos TrofaTV em destaque

Siga-nos no facebook

» Farmácia de serviço na Trofa