Causou-me alguma estranheza a recente descoberta de que a edição de 2016 da Feira Anual da Trofa não será organizada pela Confraria do Cavalo, associaç&atil" />
25
Sun, Jun
9 New Articles

Crónicas

Causou-me alguma estranheza a recente descoberta de que a edição de 2016 da Feira Anual da Trofa não será organizada pela Confraria do Cavalo, associação local que vem organizando o evento nos últimos anos e que conta, entre os seus confrades, com o autarca Sérgio Humberto e com o Presidente da Junta da União de Freguesias de Bougado, Luís Paulo.
O Presidente da Câmara Municipal da Trofa, por altura da sua entronização enquanto confrade honorário desta associação, em Março de 2014, afirmava mesmo era com "orgulho que vemos a Confraria do Cavalo fazer o seu trabalho no nosso concelho, nomeadamente na organização da vertente equestre da Feira Anual da Trofa". Que tipo de orgulho seria este? Orgulho Trofense? Do verdadeiro ou do eleitoralista? Não sei. O que sei é que, ao que tudo indica, este orgulho ter-se-á desvanecido.

Não se sabe bem porque – pelo menos não é ainda público – mas algo terá acontecido que precipitou mudanças na organização de um dos maiores eventos do concelho. Segundo pude apurar, uma associação criada recentemente, a Equestrian Events – Associação Equestre dos Templários, foi a escolhida pelas entidades competentes para organizar a Feira Anual deste ano, tendo de resto organizado já o habitual passeio ao São Gonçalo, até então a cargo da Confraria do Cavalo.
A Confraria, na sua página web, publicou uma curta nota a dar conta da situação, remetendo para um comunicado que em breve irá expor "as lamentáveis razões que originaram esta situação".

Tentei procurar informação sobre a nova associação sem grande sucesso. O site existe mas apenas com uma página que informa o visitante tratar-se de uma plataforma em construção e a página de Facebook tem algumas fotos, sendo a mais antiga de dia 21 deste mês, mas informação mais concreta e objectiva sobre a constituição dos seus órgãos dirigentes ou da sua actividade associativa é praticamente inexistente, com a excepção da já mencionada organização do passeio ao São Gonçalo.

Tratando-se a Feira Anual da Trofa de um evento de elevada responsabilidade e de importância central para o concelho, muito em particular para a freguesia em que habito, acho no mínimo estranho que a sua organização possa ser entregue a uma entidade com tão pouco tempo de existência e, por conseguinte, sem grande experiência nestas lides. Não pretendo, de forma alguma, colocar em causa a competência dos seus membros, mas não posso deixar de me interrogar sobre a velocidade a que uma associação consegue constituir-se e ficar imediatamente responsável por um dos maiores eventos nacionais da área.

Para fechar, uma nota de protesto, enquanto dirigente associativo, para dizer que me choca o apoio que esta associação recém-criada consegue ter, sendo-lhe atribuída uma organização desta magnitude, enquanto associações como o Clube Slotcar da Trofa são alvo de algo que se assemelha a um processo de perseguição política, vendo a sua actividade condicionada e altamente prejudicada por decisões incompreensíveis por parte das autoridades competentes que, num passado não muito distante, teciam rasgados elogios ao nosso percurso e procuravam criar condições para o normal funcionamento da nossa actividade, promovendo melhoramentos onde hoje nos impedem de colocar mesas e cadeiras. Tenho que descobrir qual o segredo da Equestrian Events - Associação Equestre dos Templários para ter conseguido tanto em tão pouco tempo. Qual será?

João Mendes

Videos TrofaTV em destaque

Siga-nos no facebook

» Farmácia de serviço na Trofa