21
Thu, Sep
9 New Articles

Espetáculos

Com cerca de 10 mil pessoas a passar pelo recinto, este último dia do Festival Vilar de Mouros, abriu com Zanibar Aliens, que apesar da sua tenra idade mostraram que o rock à antiga em Portugal não morreu. O quinteto lisboeta procurou animar o pouco público presente no momento com a sua mistura de rock n´roll, hard rock, rock psicadélico e alternativo.

O cair da noite continuou também com um rosto jovem. Em início de carreira, a segunda a subir ao palco foi Avec. A voz serena e melodiosa da austríaca e os sons elegantes da sua guitarra rapidamente atraíram os festivaleiros, que aos poucos se foram aproximando do palco, para ouvir “Hearbeats” entre outros.

Os senhores que se seguiram entraram para matar. “Vilar de Mouros, nós somos The Boomtown Rats! Nós somos mega!”, gritou com pronuncia, o irreverente Bob Geldof, pai do Live Aid, vestido com um excêntrico “megafato de leopardo”. E foram realmente “mega”, tendo dado o que podemos considerar o concerto do festival. Com uma vivacidade, ritmo e energia de meter inveja a muitos, The Boomtown Rats, celebraram em grande os seus 40 anos de carreira em Vilar de Mouros, com êxitos como “I Don´t Like Mondays” e “She´s So Modern”, terminando o espetáculo com “Rat Trap” e todos os festivaleiros ao rubro, a pular e a gritar “Boomtown Rats”.

O pó dos saltos do concerto anterior assentou ligeiramente com o pós-punk dos britânicos, The Psychedelic Fur. Uma das bandas mais emblemáticas dos finais da década de 80, composta pelos irmãos, Richard e Tim Butler, veio também a Vilar de Mouros celebrar 40 anos, deliciando e fazendo arrepiar os fãs com eternos temas como “Heartbeat”, “Heaven”, “Love My Way” e “Pretty in Pink”, tema de afirmação da banda.

Seguiu-se uma viagem ao ritmo do trip-hop, rhythm and blues e pop, na voz sedutora de Skye Edwards, vocalista dos Morcheeba. Com a sua simpatia e boa disposição, Skye Edwards trouxe também boas recordações ao público, “World Looking In”, “Otherwise”, um o cover “Let´s Dance” de David Bowie e “Rome Wasn´t Built in a Day”, que pôs o público a dançar.

E foi com os mais resistentes a dançar ao som da música de 2ManyDj´s que fechou esta edição do EDP Vilar de Mouros deste ano, com a promessa de voltar nos dias 23, 24 e 25 de agosto do próximo ano. Ainda sem nomes, as datas foram anunciadas pela organização em conferência de imprensa.
Ao todo, foram 26 mil as pessoas que passaram pelo festival, mais quatro mil do que no ano passado. A aposta foi confirmada e para Miguel Alves, o autarca do concelho de Caminha, o Festival de Vilar de Mouros tem futuro. “Este é o caminho!”

1ª Pagina

Videos TrofaTV em destaque

Siga-nos no facebook

» Farmácia de serviço na Trofa