19
Mon, Feb
3 New Articles

Edição 412

Comissão Social de Freguesia de Guidões promove, a 10 de março, uma caminhada para angariar fundos para “resolver situações prementes”.

 A cadeira de rodas elétrica que deu uma nova vida a José Manuel Silva foi uma das grandes conquistas do grupo que, atualmente, compõe a Comissão Social de Freguesia (CSF) de Guidões. A dádiva foi feita em 2011 e conseguida através de fundos angariados por empresas e por pessoas que participaram numa caminhada pela freguesia. Desde aí, a CSF tem cumprido uma série de missões, sempre ligada ao Conselho Local de Ação Social da Trofa, rumo a acudir a dificuldades que se impõem no dia a dia das famílias carenciadas da freguesia.

A caminhada repetiu-se o ano passado e contribuiu para a conclusão das obras do Salão Paroquial de Guidões. Foi aí que três elementos da CSF anunciaram ao NT a próxima caminhada, marcada para 10 de março, com início junto à Igreja, pelas 9 horas. “O itinerário está traçado pela freguesia, tem cerca de cinco quilómetros e um grau de dificuldade média, para que todas as pessoas possam participar”, explicou Manuel Araújo.

Os interessados em participar só têm de desembolsar 2,5 euros, valor que reverterá para “resolver situações prementes” que estão sob a alçada da CSF.

Composta por “cerca de 12 elementos”, ligados aos diversos movimentos da freguesia, desde o futebol ao grupo de jovens, a CSF também mantém uma ligação estreita com a Conferência S. Vicente de Paulo, estrutura que “já passou por dificuldades” e foi apoiada por “ter um alargado conhecimento no terreno”.

Para além disso, a CSF, liderada por José Campos, tenta resolver “necessidades pontuais” das pessoas e serve de intermediário ao “encaminhar” diversos processos para as diferentes instituições, como serviços de ação social e Santa Casa da Misericórdia.

Segundo Manuel Araújo, “nota-se um agravamento das situações de carência” em Guidões e, por isso, a CSF apela à participação das pessoas: “Há muito trabalho que se vai fazendo e a nossa vontade é que venham mais pessoas para o grupo, porque uns precisam de sair e outros de entrar para que as coisas continuem e não fiquem paradas. Porque hoje mais do que nunca, aqui em Guidões, precisamos de pessoas à frente destas associações”.

Outros dos obstáculos que esta estrutura social atravessa são os pedidos de ajuda que não condizem com as necessidades, o que obriga a um estudo pormenorizado da situação da família. “Um dos problemas é que, por vezes, as pessoas vêm pedir ajuda e depois no dia a dia vemos que as suas opções e prioridades estão muito longe das necessidades e isso deixa-nos um bocado desmotivados”, afirmou Nuno Félix, elemento da CSF. José Campos complementa, afirmando que sente que, “às vezes, as pessoas, não dão valor ao trabalho feito pela Comissão”.

Apesar das barreiras, o grupo continua empenhado em apoiar a comunidade guidoense e prova disso é a organização da caminhada. Em breve, também para aceder ao pedido de muitos populares, a CSF vai preparar um passeio a Fátima.

Comissão Social de Freguesia de Guidões promove, a 10 de março, uma caminhada para angariar fundos para “resolver situações prementes”.

 A cadeira de rodas elétrica que deu uma nova vida a José Manuel Silva foi uma das grandes conquistas do grupo que, atualmente, compõe a Comissão Social de Freguesia (CSF) de Guidões. A dádiva foi feita em 2011 e conseguida através de fundos angariados por empresas e por pessoas que participaram numa caminhada pela freguesia. Desde aí, a CSF tem cumprido uma série de missões, sempre ligada ao Conselho Local de Ação Social da Trofa, rumo a acudir a dificuldades que se impõem no dia a dia das famílias carenciadas da freguesia.

A caminhada repetiu-se o ano passado e contribuiu para a conclusão das obras do Salão Paroquial de Guidões. Foi aí que três elementos da CSF anunciaram ao NT a próxima caminhada, marcada para 10 de março, com início junto à Igreja, pelas 9 horas. “O itinerário está traçado pela freguesia, tem cerca de cinco quilómetros e um grau de dificuldade média, para que todas as pessoas possam participar”, explicou Manuel Araújo.

Os interessados em participar só têm de desembolsar 2,5 euros, valor que reverterá para “resolver situações prementes” que estão sob a alçada da CSF.

Composta por “cerca de 12 elementos”, ligados aos diversos movimentos da freguesia, desde o futebol ao grupo de jovens, a CSF também mantém uma ligação estreita com a Conferência S. Vicente de Paulo, estrutura que “já passou por dificuldades” e foi apoiada por “ter um alargado conhecimento no terreno”.

Para além disso, a CSF, liderada por José Campos, tenta resolver “necessidades pontuais” das pessoas e serve de intermediário ao “encaminhar” diversos processos para as diferentes instituições, como serviços de ação social e Santa Casa da Misericórdia.

Segundo Manuel Araújo, “nota-se um agravamento das situações de carência” em Guidões e, por isso, a CSF apela à participação das pessoas: “Há muito trabalho que se vai fazendo e a nossa vontade é que venham mais pessoas para o grupo, porque uns precisam de sair e outros de entrar para que as coisas continuem e não fiquem paradas. Porque hoje mais do que nunca, aqui em Guidões, precisamos de pessoas à frente destas associações”.

Outros dos obstáculos que esta estrutura social atravessa são os pedidos de ajuda que não condizem com as necessidades, o que obriga a um estudo pormenorizado da situação da família. “Um dos problemas é que, por vezes, as pessoas vêm pedir ajuda e depois no dia a dia vemos que as suas opções e prioridades estão muito longe das necessidades e isso deixa-nos um bocado desmotivados”, afirmou Nuno Félix, elemento da CSF. José Campos complementa, afirmando que sente que, “às vezes, as pessoas, não dão valor ao trabalho feito pela Comissão”.

Apesar das barreiras, o grupo continua empenhado em apoiar a comunidade guidoense e prova disso é a organização da caminhada. Em breve, também para aceder ao pedido de muitos populares, a CSF vai preparar um passeio a Fátima.

1ª Pagina

Videos TrofaTV em destaque

 

Siga-nos no facebook

» Farmácia de serviço na Trofa